segunda-feira, 7 de outubro de 2013

"O CANDIMBA"

O candimba corta corta!
Foi consultar o dramaturgo
Deu uma cabeçada na porta
Das orelhas ficou surdo!..

 Faz batota com as portas
O pescador das pardelhas
Só dele não corta as orelhas
O cabeçudo das comportas.

Corta, corta e corta mais
Para vir o que estará ainda
São perturbações de anormais
Não pára de cortar, o candimba!

5 comentários:

  1. Oiii!!Texto agradável de ler.Parabéns.Tenha uma abençoada semana!

    ResponderEliminar
  2. Também aqui espalha o seu interessante «poetar»!

    Beijinho, amigo.

    ResponderEliminar
  3. Meu amigo Eduardo

    Eu que eu gostava era que alguém lhe cortasse a ele alguma coisa.
    Como sempre as verdades ditas num lindo poema.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  4. Eduardo, Admiro a trabalheira com tantos blogues.
    Só hoje vim a este.

    Já te sabia do alentejo.

    Gosto muito da fotografia do mar.

    Afinal o que é um 'cadimba'?

    beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Este texto fez-me lembrar a minha passagem por Angola quando a mim e ao meu pai chamavam candimba... que significa Coelho ou Lebre.
    Parabéns pelo seu blog
    se quiser passar no meu aqui fica...
    http://smyle40s.blogspot.com

    ResponderEliminar