domingo, 29 de setembro de 2013

"A VIDA...DÁ VIDA À VIDA"

Já fui cumprir o meu dever!
Acordar a gente adormecida
Para melhor na vida viver
Com mais qualidade de vida.

Quem na vida vive com amor
Com alegria viver contente
Nasce, a planta, da semente
Da verde planta nasce a flor!

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

"MIL ANOS DE GLÓRIA"

Para o mundo conquistar!
Prometidos mil anos de glória
De sangue, mancharam a história
  Enraivecido, perigoso pensar!

Tantos anos de glória
Tanto terror, tanta destruição
Nação doentia ferida a sua história
Mar alteroso perigo, para a navegação.

Eles anda na terra
Navegam no mar
Eles apoiam a guerra
Para o mundo conquistar.

Eles prometem na terra
Convencem os mais fracos
Mais perigosos do que fera
Cuidado com os carrascos!

sábado, 14 de setembro de 2013

"VIAGEM IMAGINÁRIA"

Viagem imaginária!
Os homens, a viajar
Não têm asas
Mas, sonham poder voar.
Só há trigo, não há broa
Vida segura procurar
A caminho de Lisboa
Um alentejano ia a cantar
Adeus Alentejo amigo
 Qualquer dia irei voltar
Para ceifar o trigo
Se na terra as sementes
Ainda alguém as semear
 Tecnologias diferentes
Para a terra trabalhar
Aventuras, não à toa
Travessia do Rio Tejo
De Cacilhas para Lisboa
Com saudades do Alentejo
Pensam ser os mais espertos
Só viu cimento e alcatrão
Nas ruas muitos eléctricos
Soltou um grande grito
Ah! magano dum cabrão
Dizendo, lá estão elas
Referia-se ao seu jerico
Eram as casas amarelas
Onde o tinha prendido!