segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

"O VENTO E A FLOR"

Estão guardadas no coração,
saudades de um grande amor
quando estava com ela na mão
o vento arrebatou a minha flor!

Para onde não sei a levou,
me deixou ficar com a dor
prisioneira, não mais voltou
pelo vento desfolhada flor!

Já por ela inúmeras vezes bradei,
a nenhuma delas me respondeu
já corri seca e Meca não a encontrei
não sei onde é que o vento a escondeu!
(Edumanes)

sábado, 28 de janeiro de 2017

"CARDOS"

Na albarda colocados, 
nos alforges leva o mote
montado no seu burro
vai devagar e não a trote
com os pés do chão desviados
porque o caminho p'ro futuro
está minado de cardos!

 Com os pés descalços,
pisando cardos e pedras
favorecem os abastados
sempre as leis benévolas.

Atrás de falsas ilusões,
todo o tempo que já vivi
para evitar os trambolhões
não corro nem nunca corri!

De calções esfarrapados,
andei por vales e montes
por caminhos esburacados
bebi água em várias fontes
para poder chegar até aqui!

Daqui para a frente,
estou feliz por viver
 com o que desconhecia
seja ou não diferente,
o caminho a percorrer
que o seja com alegria.

Nada sendo impossível,
de tudo aquilo que acontece
porque o futuro é imprevisível
 ainda, ninguém o conhece!
(Edumanes)

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

"OLHA A BOLA"

Na parada da paródia,
quem a bola pontapear
terá metido o pé na argola
ao árbitro se foi queixar
o treinador Rui Vitória!

A quem é que pertence,
este ano a Taça da Liga
será que é ao Moreirense
por ter afastado o Benfica?

No domingo ficamos a saber,
se o Moreirense tem pedalada
para no mesmo estádio vencer
o Sporting Clube de Braga?
(Edumanes)

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

"O RELÓGIO DO APOCALIPSE"

De quem antes abalar,
a saudade não se esquece
não cantava só por cantar
se eu cantar soubesse!

Perfume transparente,
exala das pétalas da flor
sem ciúmes do amor
que a minha alma sente!

Diz o inimigo da paz,
com as suas ideias de louco
para que a tortura seja eficaz
combater o fogo com fogo!

 Nenhum deles falta cá faz,
os poderosos aqui na terra
eles são a favor da guerra
 porque estão contra a paz!

Como hoje está um belo dia,
das nuvens cai a água na terra
 para quem ama a paz feliz seria
viver num mundo sem guerra!
(Edumanes)

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

"GANGOSO"

De Lisboa para o Alentejo,
passagem para a outra banda
sobre o Rio Tejo,
pela ponte Vasco da Gama.

A Norte Bobadela,
aquele branco casario
nasce o sol sorri para ela
na encosta virada para o rio.

Sem imaginação na tola,
mas, não estou gangoso
estou é ficando preguiçoso
mais não escrevo por agora!
(Edumenes)

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

"DINEIRAMA"

Um casal está chegando,
o outro casal está de partida
ambos com feitios diferentes,
 parece que não lhe corre bem a vida
Melania, não quer mostrar os dentes
será que alguma está tramando?

Se não fosse a dinheirama,
esse lugar ai de outra seria
bem instalada na Casa Branca
como primeira dama, sorria!
(Edumanes)

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

"POR FAVOR"

Está um frio de rachar,
até faz bater o dente
dotado de boas maneiras
não nos faças chorar
aqui na terra alegremente,
de alegria faz nos sorrir
São Pedro, abre as torneiras
para a água na terra cair!

Sem humidade na terra,
 não germina a semente
sem água não cresce a erva
São Pedro anima esta gente!

Nascida da semente,
semeada na terra
para a ceara crescer
precisa de água e calor
no inverno e na primavera
para na espiga o grão amadurecer
São Pedro, que estais no céu, por favor
precisa-se de água para esta gente
aqui na terra de sede não morrer!
(Edumanes)

domingo, 15 de janeiro de 2017

"EMPATADOS ZERO A ZERO"

De tudo o que mais gostei de ver em África,
foi num campo de capim cercado de alcachofras,
só visto, porque, se fosse contado não acreditava
como dantes nunca visto, jogo de futebol disputado
entre duas equipas, elefantes e hippopotamos!
 Tendo sido o, importantíssimo, jogo arbitrado
sem falhas pelo senhor árbitro Jindungo!
Nas bancadas assistiram ao encontro
a cerveja e o camarão
sem que no entanto,
tivesse havido, qualquer, confusão
nem desespero entre os participantes,
 cujo o empate zero a zero, foi o resultado
  o primeiro zero foi marcado pelos elefantes
e os hippopotamos marcaram o segundo!
( Edumanes)

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

"A SUL DAS ERMIDAS"

De Sul para Norte,
não há fim sem princípio
já é inverno mas não chove
os dia são de sol mas faz frio,
menos água corre no Rio Sado
 imaginando, tal tá a moenga
 num dia de intenso calor
 à sombra dum chaparro
na hora da merenda
o mote e o tema
 ameigando uma flor!

Não sofra pela bola,
melhor, sendo, para mim
antes quero colher uma rosa
  onde, no entanto, tanto faz
 seja no campo ou no jardim
onde quer que haja paz!

Porque, eu não minto,
vê-las de todas as cores
junto delas bem me sinto
tanto eu adoro as flores!

No campo fui criado,
no campo trabalhei 
no campo guardei gado
 flores no campo apanhei.

 Papoilas brancas e vermelhas,
 no Baixo Alentejo, a sul das Ermidas
  junto do Rio Sado, outras flores vê-las,
 entre Messejana e Fornalhas Velhas
mal me queres, lírios e orquídeas!
(Edumanes)

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

"FLOR DO CAMPO"

Eu te amo tanto,
filha da natureza
flor do campo
perfume e beleza!

Se fosse sem tortura,
tratada a humanidade
dispensava a caridade
enquanto ágil a ditadura
fragilizando a liberdade!

Sem alegria, há tristeza,
por ser tão frágil a liberdade
seja cuidada com delicadeza
como se cuida duma flor,
quem destrói a felicidade
triste viverá sem amor!

Há umas mais loucas,
do que outras loucuras
de coisas más e coisas boas
até de fome há tonturas.

Brilha o sol, está frio,
a água não faz barulho
serena correndo no rio,
no mundo há de tudo!
(Edumanes)

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

"NEM UI NEM AI"

Não se vive mais com ela,
no inferno, depois da morte
enquanto dura, a vida é bela
aqui no mundo não à sorte!

 Porque, ela do céu não cai,
nem de uma estrela cadente
sem ser preciso dizer ui nem ai,
 a sorte quem a faz é a gente!

Com a paisagem e sua beleza,
sem dores no corpo é bom viver
respirando o ar puro da natureza
do que vir ao mundo e não sofrer
não há, outra, maior riqueza!
(Edumanes)

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

"Ó SR. GUARDA DESAPAREÇA"

Desapareça ó senhor guarda,
como se ouviu dizer outrora
dentro de uma urna fechada,
sua voz não se ouve mais agora!

No armão da guarda levado,
até o Mosteiro dos Jerónimos
para o Cemitério dos Prazeres
de onde segue para ser sepultado
acompanhado dos seus heróicos
bem ou mal cumpridos deveres!

Em paz a sua alma,
descanse agora na terra
 em vida asneiras fez tantas
 da descolonização que fizera 
partiu sem antes prestar contas
ao povo das ex-colónias enxotado
neste país da ditadura libertado
mas, não da politica enjoada!
(Edumanes)

domingo, 8 de janeiro de 2017

"ATÉ AQUI"

Seguindo por esse caminho,
entre um manto de verdura
caminhando com o destino
no mundo não ando perdido
as coisas que não sei imagino
com as que sei mas não digo
viver não é simples aventura!

Não me enganei,
no caminho até aqui
quantos mais não sei
menos os que já vivi!

Não tenho jeito,
nunca serei inventor
sem ódio e sem guerra
o mundo será perfeito
quando aqui na terra
 houver paz e amor!
(Edumanes)

sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

"TREMOÇOS

 Caça com gato, quem não tem cão,
de certeza todos vós, disso, já sabeis
come tremoços quem não tem camarão
 para quem festeja, um bom dia de Reis
 desejo muita saúde e amor no coração,

Há por aí quem muito diga,
à boca cheia de que isso é dolo
os árbitros em benefício do Benfica
prejudicam o Sporting, e o Porto.

As ameaças são tantas,
deverão eles ser protegidos
 os que não prestam contas
pelos erros cometidos?

Inveja e dores de cotovelo têm,
sobre aqueles que do campeão
se no futebol vale tudo, porém
do que não sei, não dou opinião!
(Edumanes)

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

"NO RABO DA CHARRUA"

Recordo o passado,
da minha mocidade
por lá a ter deixado
dela tenho saudade!

Quando eu era criança,
jogava o jogo do pião
de tudo como há agora
ainda, não havia televisão
adormecia com a esperança
acordava com a bela aurora!

Cedo começava a labuta,
no campo antes do sol nascer
lavrando a terra com a charrua
estivesse ou não a chover!

Por ser perigosa aventura,
contra o regime protestar
para ludibriar a ditadura
o povo respondia a cantar!

A terra lavrando,
como era no passado
hoje aqui estou lembrando
com as mãos frias do vento gelado
no rabo da charrua, frio, pegando
em dias de nevoeiro cerrado!
(Edumanes)

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

"BORGA"

Ainda agora o ano está a começar,
tenho por aí ouvido  a muita gente
 dizer mal de uns sem outros poupar
parece que ninguém está contente?

Os pobres fazem ginástica,
para o ordenado esticar
os ricos gente mal habituada
sempre pouco querem pagar
a quem para eles trabalha!

Bons carros para acelerar,
querem gasóleo de borla
não querem impostos pagar
o que eles querem é borga.

Considerado é um tesouro,
 Lisboa tem um braço de prata
o Porto tem um Rio Douro
no Algarve há petróleo à farta
Portugal, país maravilhoso!
(Edumanes)