terça-feira, 30 de dezembro de 2014

"FELIZ ANO NOVO

 Para 2015, eu desejo!
antes de seguir viagem
com destino ao Alentejo,
escrevo aqui esta mensagem
para vos desejar feliz Ano Novo,
haja mais ajuda para quem precisa
nenhum governante seja mouco
para com lealdade e justiça
 ouvir a voz do povo!
(Edumanes)

domingo, 28 de dezembro de 2014

"ENTORPECIDAS"

Lançadas, foram à toa!
palavras na água do Rio Tejo
navegaram numa velha canoa
com destino ao Alentejo.

Atracou no cais de Alcochete,
voaram na direcção de Pegões
atraídas pelo íman de um alfinete
movido no vácuo das emoções.

 Naquelas imensas planícies,
 onde os interesses foram tantos
corriam lebres, voam as perdizes
   galgos a correr pareciam tontos.

 Para temperar a bela açorda,
 a correr logo foram comprar azete
 ao lagar assim que chegaram a Moura
 para por no cafei tiraram o (i) o lete!

Encontraram no chão o colchete,
quando passavam naquela zona
da oliveira em cima do barrete
deixou cair uma verde azeitona.

Foi medonho o estardalhaço,
ficaram entorpecidas no escuro
corria sem parar a água no regato
com ela as esperanças do futuro!
(Edumanes)

sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

"ESTÁ INDO EMBORA"

video
 Haja sempre saúde, paz e alegria!
para o ano que vem não seja mais ruim
mantendo a tradição reunida a família
este ano a ceia de Natal foi assim!

O Ano Velho está indo embora!
para dar de esmola a este povo
com migalhas, talvez, na sacola
já está vindo por aí o Ano Novo.

Traz o Ano Novo as algibeiras!
cheias de descontentamento
continuam de qualquer maneira
nuvens negras a pairar no vento!

Incomodam ruídos confusos,
dobradiças ferrugentas de portas
enquanto na terra troteiam os burros
 continuam a voar no céu as gaivotas
porque no mar navegam os búzios
bravas ondas batem nas rochas!
(Eduardo Maria Nunes)

quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

"PAI NATAL E SEU BURRINHO"

Ele prometeu p'ro ano cá voltar!
com mais prendas para a criançada
pois, quando deveria estar d'abalada
o Pai Natal, só agora está a chegar!
Pois, mentiroso, não seja como aquele
em vez de dar a quem precisa, tirou o pão
 porque antes não tirar tinha prometido ele
feitas, terão sido promessas de ilusão?
(Edumanes)

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

"FELIZ NATAL"

 Mesmo que sejam histórias imaginadas!
 pois, que o não sejam de qualquer maneira
 com palavras verdadeiras não atabalhoadas
 contadas na noite de Natal junto da lareira.

Amigas e amigos, comentadores,
 do blog, Nasci no Alentejo, desejo Feliz Natal
sejam todas/os de felicidade portadores
saúde, paz, amor e carinho, divinal!

Com as rígidas leis do funil,
 fácil, tudo pretendem que seja
seja qual for o seu deles perfil
aqui tudo querem de bandeja!

Quem o enorme quis,
fazer, sem ter a certeza
onde tudo é grandeza
neste pequeno país?

A pobreza será enorme,
quanto maior for a riqueza
ninguém morreria de fome
se todos tivessem ceia!

Para o fundo lá se foi!
 caiu no charco da falsidade
aqui no pais da boa vontade
a rã que queria ser boi?
(Edumanes)

sábado, 20 de dezembro de 2014

"OBRIGADO, TINTINAINE"




Boas Festas


Desejo-vos um Natal muito Feliz e um ano de 2015 cheio de prosperidades.

Tintinaine

Trouxe ao mundo esperança e alegria!
nas palhas deitada deu à luz
na noite de Natal nasceu Menino Jesus
filho da Virgem Maria.

Teu gesto merece ser louvado!
Tintinaine, muito sinceramente,
humildemente, aqui acomodado
obrigado amigo pelo presente.

Se eu tivesse a tua habilidade,
também para ti um igual fazia
 te o digo com toda a sinceridade
tenhas muita saúde, paz e alegria.

Pois, nunca te falte a vontade,
para trincar bom naco de chicha
daquela que melhor te sabe
de qualidade, não faz azia.

A felicidade alimenta a vida,
dá, sim, mais força a amizade
sempre seja de noite ou de dia
com orgulho deste país cidadão
porque havendo mais unidade
 reforça os alicerces da união
apoiados na justa liberdade!

Para ti e para a tua família,
 Feliz Natal e próspero Ano Novo
em 2015 a mala pode estar vazia de ouro
mas atafulhada de felicidade e alegria!
(Edumanes)

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

"TALVEZ, NÃO DOIS PENICOS"

 Há petróleo no Alentejo!
não para iluminar os fanicos
dará para encher um caneco
 talvez, não dois penicos?

 Por que não há lá ouro, 
despensa-se toda a sucata
em paz deixem viver o povo
chega de tanta desgraça.

O petróleo não leva a paz,
para lá pode sim levar guerra
quem por falta não é capaz
de vontade lavrar a terra.

Não vão para lá largas larachas,
à toa dessas bocarras para fora
pois, não precisamos lá de graxas
nem o fora da lei a bater à porta!

PP=M de muleta do PC.!
nada tem a haver com o AV
se cair o M também cairá o G
  começa por G, o que é? Diga você?
(Edumanes)

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

"ADEUS TAP, ADEUS GREVE"

Que a viagem não seja perturbada!
de quem quiser sair ou chegar a Portugal
não seja também esta nação condenada
tão nobre e humilde a ninguém fez mal.

Eles te desprezam pátria amiga,
tem cuidado com os inimigos
haverá por aí que não acredita
que a figueira sem flor dá figos.

Adeus TAP, adeus greve,
abaixo a péssima governação
requisição civil de cara alegre
triste e tão arrogante decisão.

Sem capacidade para dialogar,
 por outras vias pensou está decidido
de quem por alguém não se preocupar
só de pensar nessa peste me arrepio
de tão perfeitos querem parecer
não se cansam de tanto ameaçar
pois, é o que mais sabem fazer
com vontade tanta de açoitar
quem lhe dá o pão para comer!

Que tudo corra com normalidade,
cuidado com a carne envenenada
carne de peru tem mais qualidade
que a ceia de Natal seja animada!
(Edumanes)

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

"PODEM VENDER, NÃO NOS FAZ FALTA"

Grevistas e governação!
não se entendem as partes
se nenhuma delas tem razão
são de ambas disparates?

Não queiram tudo vender,
vendam só que nos dá prejuízo
saibam bem senhores do poder
dialogar com orientação e juízo.

Porque gente ruim a não tem,
por isso não pode vender a alma
o conteúdo de São Bento e Belém
podem vender! Não nos faz falta!
(Edumanes)

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

"IDEIAS"

Porque na vida, a vida é só uma!
não havendo opção de outra escolher
seja ou não boa, não há mais nenhuma
seja feliz, saiba com ela bem viver.

 Quando essa seja ou não boa acabar,
não se sabe se poderá encontrar outra
todos os que não têm pressa vão devagar
sem nada nas mãos, nem na algibeira rota
 das calças velhas, ainda, por remendar.

Sejam de inteligência bem dotados,
saibam nas palestras com atenção ouvir
o que têm para dizer, os não engravatados
os de camisas e colarinhos bem engomados
tentam com falsas promessas progredir!
(Edumanes)

domingo, 14 de dezembro de 2014

"FUMEIRO"

(Imagem Google)
Dos Algarves são os cavacos!
do Baixo Alentejo são os guerreiros
as vitórias, berganos, chicos e diodatos
do Alto Alentejo, ferros, pão finto e latas
 desde o sul ao norte do país, todos porreiros
 para que hoje nem nunca mais fiquem das asas
 da Águia as penas caídas no bota fogo tripeiro
 para que nunca mais aconteçam desgraças
 oremos com o benfiquista irmão poveiro
 haja, sempre tinto, queijo e carcaças
chouriços e linguiças no fumeiro!
(Edumanes)

sábado, 13 de dezembro de 2014

"TANTA FALTA FAZ"

 Mais vale saber esperar!
 para dar sempre algo ter
não, somente, poder sonhar
vale mais com a saudade viver
saber esperar, é ser inteligente
tanta falta a quem a não tem faz
sem amor e carinho muita gente
  vive no mundo sem ter paz!
(Edumanes)

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

"NO CHÃO SE DESFEZ"

Um beijo perdido!
na ingratidão, talvez
dos lábios caído
no chão se desfez.
Um beijo sentido,
nos lábios não satisfez
de manhã ao acordar
do desejo atrevido
na cama a sonhar
por não ser apetecido
logo não fez despertar
o prazer adormecido.
Sem se preocupar
pela beleza atraído
a quem o beijo dar
por não ter conseguido
seus desejos concretizar.
Por ser um beijo proibido
ninguém com ele quis ficar
recusado ficou o beijo caído
no chão de noite ao luar!
(Eduardo Maria Nunes)

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

"GABAROLA"

Apascentando as ovelhas no brejo,
não deve qualquer camelo as afugentar
porque foi recambiado para o Alentejo
não se cansa agora de tanto reclamar!

Queixa-se de tudo e de todos,
se por acaso não fez nenhum mal
no mundo são muitos não poucos
a sobrevoar o território nacional.

Não o tiram de lá para fora,
porque têm medo dele fugir
tinha tanto amor à camisola
mais ninguém a podia vestir.

O espertalhão gabarola!
dêem-lhe pão com toucinho
está precisando de esmola
Deus perdoe o pobrezinho
coitadinho, sofre da tola?
(Eduardo Maria Nunes)

terça-feira, 2 de dezembro de 2014

"NO NINHO"

Era preciso ter muita pachorra!
para se ficar calado de algo estranho
sem azeite havia gente comia açorda
o pastor dormia junto do rebanho.

Nunca mais será recuperado,
a retalhos está sendo vendido
milhões pelo serviço prestado
alguém de alguém terá recebido?

Até lhe crescerem as penas das asas!
cortaram-lhe as pontas para não voar
o pássaro com as penas das asas cortadas
por causa disso no ninho irá continuar?
(Eduardo Maria Nunes)