quinta-feira, 20 de setembro de 2018

"EM BUSCA DO AMOR PERDIDO"

Por alguém aqui foi visto
de repente desapareceu,
deixou o seu nome escrito
com letras da cor do céu,
em busca do amor perdido
quem perdido anda sou eu!

Por vontade do coração,
bem me sinto com alegria
na companhia da paixão!

De um amor que não se esquece,
mas como a luz do sol ao fim do dia
na escuridão da noite desaparece!
(Edumanes)

terça-feira, 18 de setembro de 2018

"SOBREIRO SOLIDÁRIO"

Imaginando, não em desespero,
no Alentejo descansando estava o mote
protegido do calor à sombra d'um sobreiro
esperando que do céu caísse a sorte?

Num monte do Baixo Alentejo,
nasci rodeados de chaparros
mas, eu cá, nenhum deles invejo
por serem, do que eu, mais altos!

Não quero pensar mas penso,
sem que o consiga evitar
limpo as lágrimas com o lenço
quando os olhos sinto chorar!

Dos bons momentos vividos,
ainda, agora, sinto saudades,
ao bem estar na vida propícios
 sem invejas nem rivalidades!

Por todo o serviço prestado à Nação,
do qual e pelo qual me sinto orgulhoso
bem como do seu reconhecimento mavioso
para sempre guardado no meu coração!
(Edumanes)

domingo, 16 de setembro de 2018

"COTOVIA"

Quando o poeta escrevia,
versos de sua imaginação
das asas de uma cotovia,
duas penas caíram no chão!

Um veleiro no mar à deriva,
navegava na furiosa ondulação
para os passageiros calma dizia
 a sua bem instruída tripulação!

Amor, paixão e ternura,
muitos beijinhos e abraços 
havia água com fartura
num dos porões inundados!

No céu azul como cá,
viram nuvens cinzentas
os que assaram para lá,
do Cabo das Tormentas!

À descoberta do futuro,
veleiro no mar navegou
rumou para porto seguro
onde, sem rombo, ancorou!
(Edumanes)

sábado, 15 de setembro de 2018

"CEARA SE TRIGO"

Isso foi no outro tempo,
encostado a um bordão
lá no campo sempre atento
para agradar ao patrão!

Ter poder é ser mandão,
por vezes com exagero
contra o humilde cidadão
como outrora o manageiro.

O trigo que nos dá o pão,
vendo as mulheres mondar
de tronco direito a olhar
sendo essa a sua missão!

O manageiro, sempre, era,
a favor do, rude, patrão
contra o seu irmão português
instruções terá recebido
para mais um tostão talvez
receber a fundo perdido?

De que era má de gramar,
como cidadão compreendo
neste pais à beira do mar!
(Edumanes)

sexta-feira, 14 de setembro de 2018

"PERFUME DE JASMIM"

Com a navalha cortei o vento,
no bom sentido que se entenda
sem conseguir parar o tempo
de tanto correr me apoquenta!

 Prisioneiro dentro do peito,
cuja a vida devo ao meu coração
com o devido e merecido respeito
para o fazer pedi autorização!

Sem primeiro o consultar,
nada faço por enquanto
dentro do peito até se cansar
com ele neste mundo ando!

Com o perfume de jasmim,
tanto mais eu gosto de viver
à beira do mar, neste jardim
de manhã vejo o Sol nascer!
(Edumanes)

quinta-feira, 13 de setembro de 2018

"ALIMENTO SAUDÁVEL"

De fabrico alentejano,
se você dele comesse
de certeza sem engano
não há pão como esse!

O calor está d'abalada,
do Reino de Portugal e dos Algarves
não se inervem tenham calma
dele vamos ter saudades!

Se o frio, mais, apoquenta,
o que é bom mais depressa tem fim
quem de outra maneira pensa
pensará diferente de mim?

Não sendo nenhuma novidade,
todavia, bem eu o compreendo
por ser da natureza realidade
ninguém consegue parar o tempo!

Quanto antes, que o faça então,
se alguém com vontade seja capaz
para que todas as crianças tenham pão
 em todo o mundo estabeleça a paz!
(Edumanes)

segunda-feira, 10 de setembro de 2018

"A ESCOLHA É SUA"

Estou aqui pensando,
do ovo nasce o passarinho
seja tinto ou seja branco
de uva se faz bom vinho!

O equilíbrio se mantém,
ingerida com moderação
uma boa pinga à refeição
não fará mal a ninguém?

 Mas, se for feito a martelo,
toda a noite no estômago martelar
não a marmelada feita de marmelo!
Será que noutra estão a pensar?
(Edumanes)

sexta-feira, 7 de setembro de 2018

"A PAISAGEM NÃO ENGANA"

Sem água na fonte,
no fim tudo acaba
paisagem amarelada
vejo-a lá no monte!

Quando o Verão abala,
para dar lugar ao Outono
vejo a terra sendo lavrada
não é nenhum engano!

O Sol vai e, sempre, volta,
como o Verão, volta, também
neste mundo depois de morta
a vida mais vida não tem?
(Edumanes)

domingo, 2 de setembro de 2018

"EM ALTO MAR"

Para melhor se viver,
neste mundo haja paz
o tempo passa a correr,
vou ficando para trás!

Longe daqui noutros tempos,
desalvorados para outras bandas
muitos dos meus pensamentos
navegaram ao sabor das ondas!

Por mim jamais esquecidos,
como barco no mar à deriva
recordando os tempos idos
 como posso vivendo a vida!
(Edumanes)

sexta-feira, 31 de agosto de 2018

"TODA A VIDA A PEDALAR"

Para vos acompanhar,
já não tenho pedalada
enquanto continuo a sonhar
sem parar, o tempo passa a correr
 se é que no fim tudo acaba em nada
 mas, ainda, antes disso acontecer
para bom fim de semana vos desejar
estas palavras acabei de escrever!
(Edumanes)

segunda-feira, 27 de agosto de 2018

"SOU EU"

Já hoje, aqui, trovejou,
sem perturbar a calmaria
aqui no Alentejo de onde sou
tão quieto, nessa fotografia
vejam, lá bem, como estou!
(Edumanes)

quinta-feira, 23 de agosto de 2018

"PRAIA DO ALMOGRAVE"

Ar puro é privilégio,
tanto, amo a sua beleza
junto dela não desespero,
onde sinto mais moleza
sendo, aqui no Alentejo
benefício da natureza!
(Edumanes)

sábado, 11 de agosto de 2018

"SURFANDO"

Nas ondas do mar,
vendo como desliza
dá gosto para ela olhar
sentindo a fresca brisa
na prancha a surfar!

Voltar não poderei,
sei que antes de abalar
de onde, ainda, não abalei
será impossível voltar?
(Edumanes)

quarta-feira, 1 de agosto de 2018

"PAISAGEM ALENTEJANA"

O Alentejo não é um deserto,
a sua beleza ninguém engana
em cada pé calça um chinelo
veste camisa e calças de ganga!

Para ver a cor, azul, do céu,
mais vagaroso do que um caracol
na cabeça coloca um chapéu
para a proteger do calor do sol!

Tô aqui descansando de cansado,
mas, nunca desta vida maravilhosa
 desde que nasci, por muito já ter feito
se tenho sede bebo água pelo cocharro
 durmo a folga à sombra do sobreiro
onde o silêncio não me incomoda!
(Edumanes)

terça-feira, 31 de julho de 2018

"FLOR PERFUMADA"

 Essa flor em sua mão,
 não a deixa murchar
 vá depressa para a regar
  buscar água no caldeirão!

Só quem no coração o sente,
sinceramente, de amor saberá falar
dizem, à boca cheia, constantemente
 de que o calor está quase a chegar?

 Por ser de todos um dever,
 cada um respeito por todos tenha
estou, aqui, pronto para o receber
quando, ele, quiser que venha!
(Edumanes)

domingo, 29 de julho de 2018

"BEIJOS À CHUVA"

Quem nos lábios se beijando assim,
nessa loucura felizes sempre sejam
acredito,  a beleza nunca terá fim
enquanto houver olhos que a vejam?

Para seu bem não a destrua,
atitude natural de quem ama
por ser a melhor amiga sua
junte-se a ela se triste anda?
(Edumanes)

sábado, 28 de julho de 2018

"PÊNISCÓPIO"

Sem ter de recorrer, portanto
a essa, inventada, geringonça,
se é que quer continuar a viver
mude antes que seja mais tarde
para a alimentação vegetariana,
se diminuído mal o consegue ver
faça sempre o melhor que sabe
sem lhe perturbar o descanso!

sexta-feira, 27 de julho de 2018

"ALCOOLIMETRO"

Numa Operação Stop nocturna, a polícia manda parar um condutor que vinha aos ziguezagues, e faz-lhe o teste do álcool. Quando obtém o resultado, o polícia diz-lhe:
-Veja... o senhor não tem vergonha?! E mostra-lhe o aparelho, que marcava 3.45. Ao olhar para o mostrador, o condutor bêbado responde! Um quarto para as quatro?! A minha mulher vai-me matar!

quarta-feira, 25 de julho de 2018

"SURPRESA"

A MULHER DESCONFIADA

Apesar de viverem na abundância, as coisas não corriam bem entre o marido e a sua jovem mulher.
Na verdade, ela estava convencida de que ele andava metido com a bonita empregada da casa.
Então resolveu preparar uma armadilha para apanhá-lo em flagrante.
Dispensou a empregada no fim de semana sem dizer nada ao marido.
À  noite, quando iam para a cama, o marido contou a história costumeira.
-Desculpe minha querida mas estou mal do estômago.
Outra vez. Vou tomar um pouco de ar e já volto.
A mulher saiu, rapidamente, pelo corredor, subiu as escadas e deitou-se na cama da empregada.
Mal tinha apagado a luz, veio ele, em silêncio e, sem perda de tempo, saltou para a cama e fez, fogosamente, amor com ela.
Quando terminaram, a mulher disse, ainda ofegante: 
-Você não esperava encontrar-me nesta cama, não é querido? E ligou a luz.
-Sinceramente não, minha senhora! respondeu o jardineiro.

terça-feira, 24 de julho de 2018

"O RISO DO CACHORRO"

Não fiquem tristes. Rir é o melhor remédio. A língua Portuguesa é estupenda e presta-se a estas coisas: Por exemplo: Se o Mário Mata, a Florbela Espanca, o Jaime Gama e o Jorge Palma, o que é que a Rosa Lobato Faria? E, já agora: alguém acredita que a Zita Seabra para António Peres Metello?

domingo, 22 de julho de 2018

"ROUXINOL"

Com as flores gosto de viver
neste jardim à beira do mar,
as desgraças tento esquecer
porquanto, evito delas falar!

Foram nobres cavaleiros,
distinguidos no cavalgar,
Portugal, pais de marinheiros
Vasco da Gama navegador
meus irmãos trabalhar,
 a riqueza, é virtude, e vigor.

Mal dizer a qualquer hora,
sempre haverá quem o diga,
em Portugal como, está, agora
nunca tão boa esteve a vida.

 Poisado no galho cantando
um rouxinol solidário,
os que passaram homenageando
noites e dias no calvário.
(Edumanes)

sexta-feira, 20 de julho de 2018

"CHANFANA"

Não é anedota, não é invenção minha, não se passou no Alentejo. Passou-se comigo próximo de Coimbra, cidade dos doutores e  dos amores!
 Nos anos noventa do século passado, numa viagem de trabalho, a norte do Rio Mondego-estrada Coimbra - Figueira da Foz!
Eram para aí umas duas horas da tarde, entrei num restaurante,  sentei-me numa cadeira junto d'uma mesa para almoçar. Cujo nome do restaurante de momento não me recordo!
Consultei a ementa no mesmo existente e pedi a um dos empregados para me servir chanfana,  o que   passados quatro - cinco minutos se verificou!
Quando já estava saboreando a dita, um indivíduo de etnia cigana, sentou-se numa cadeira junto de outra mesa ao lado
daquela onde eu estava!
Olhou para mim ao mesmo tempo que perguntou(...)Vizinho a chanfana está boa? Sem que eu tivesse tido tempo para responder, o dito indivíduo disse: Pela sua cara já vi que não está!!!

quinta-feira, 19 de julho de 2018

"BAILANDO"

Não fuma,
não ingere bebidas alcoólicas
não sofre de doença nenhuma
coça onde sente cócegas!

Sabe o segredo,
como usar a fragrância
não pára quedo
exibindo a sua elegância!

No baile de entrudo,
não passa fome
come de tudo
não é vegetariano
tirado do pote
alimento instantâneo!
(Edumanes)

terça-feira, 17 de julho de 2018

"DIALOGANDO"

Entre mim e essa flor,
não existe, nenhum, tapume
exalado das pétalas dela
sinto o cheiro do seu perfume.

Nela de olhos postos,
com o que sobra duma bagatela
depois de pagos os impostos
devidos em democracia
marquei encontro com ela
para festejarmos com alegria.

Perguntámos sem euforia,
qual o segredo da poupança
sem resposta como se previa
resta-nos a fé e a esperança!
(Edumanes)

domingo, 15 de julho de 2018

"AO DEUS DARÁ"

Verde planta florida,
flor, branca, perfumada
junto dela foi encontrada
uma lágrima sem vida!

Abandonada, sem vintém,
 jaz na terra molhada e fria,
"ao Deus dará", sem alegria
caída dos olhos de alguém?
(Edumanes)

quinta-feira, 12 de julho de 2018

"MORRE O HOMEM FICA A FAMA"

Outrora foi considerado o celeiro da Nação,
Alentejo, terra de muito trigo, província de Portugal,
primeira travessia aérea do Atlântico Sul em hidroavião
com sucesso por Gago Coutinho e Sacadura Cabral.

O Bocage e o grande Camões,
escreveram poemas e sonetos
os causadores de perturbações
têm sido os sucessivos governos.

Os que não mexem numa palha,
são aqueles que mais recebem por mês
como antes, enganado, eu até duvidava
de que dois mais um não eram três.

Não nasci para mentir,
nasci para dizer as verdades
quando na última viagem partir
não sentirei mais saudades!
(Edumanes)

segunda-feira, 9 de julho de 2018

"NÃO ME REFIRO A ESSE"

Cada vez há mais em que pensar,
por isso é que estou aqui pensando
comissão, a ladrões tenho de pagar
para receber a pensão pelo banco.

Enquanto assim for,
alternativas não as há
com as leis a seu favor
a ladroagem continuará.

Nos ideais diferentes são,
nas campanhas eleitorais
para caçar o voto ao cidadão
ao fim e ao cabo todos iguais!
(Edumanes)

sábado, 7 de julho de 2018

"ROSA VERMELHA"

Para, sem dúvidas, ter a certeza, 
com a incerteza marquei encontro
no caminho encontrei a firmeza
agora eu sei, com ela seguro ando!

Nesta vida sem amarguras,
também sei o que pretendo,
sem disso ter, mais, duvidas
enquanto vejo passar o tempo
não me meto em aventuras!

No jardim está aquela Rosa,
na roseira se desabrochando
perfumada, toda ela charmosa
perfume, das pétalas, libertando!

 Com a espingarda, treinando a pontaria,
estavam numa noite, escura, sem claridade
o soldado de sentinela e sua camarada Adida
protegidos na guarita, prontos para o ataque
com a bala na culatra toda a noite introduzida!
(Edumanes)

quinta-feira, 5 de julho de 2018

"AUTENTICA OBRA DE ARTE"

Mote
Conduzir naquelas curvas, até dava gosto,
antes de tudo aqui neste mundo ter fim
em 1975, passei por lá no mês de Agosto
conduzindo o meu Datsun 1200 cor marfim!
  
A seguir a Huíla, Cidade,
de viagem para Moçâmedes
passei pela Serra da Leba
almocei no Caraculo.
O progresso a alta velocidade
rasgando paisagens dislumbrantes
após um perturbado período
 cada dia estava mais bela!

Para nunca mais lá voltar,
com tristeza de lá abalei
foi em Angola que passei
por aquele fantástico lugar!

Do bom tempo que lá passei,
daquela autentica obra de arte
da qual jamais me esquecerei
Angola, recordo com saudade!

 Não perdido, andei a vaguear,
 confesso, de nada estou repeso
 sem tão pouco regatear o preço
 do que não pretendia comprar!
(Edumanes)

quarta-feira, 4 de julho de 2018

"O SOL BRILHA NO AZUL D'UM LAGO"

Marquei encontro com a natureza,
aqui neste jardim plantado à beira do mar
pude, então, a edénica beleza
do ponto mais alto do cerro contemplar!

Descendo até ao lago,
a encosta desconhecia
os pés na água molhei
com transparente alegria
por ser um lugar sagrado
de joelhos pela paz rezei!
  
Tudo aqui é muito lindo,
como Deus, bem,  o criou
com a tripulação sorrindo
no cais um barco ancorou!

Felizes por tua visita receber,
todos aqui vivemos sorrindo
em alta voz ouvi alguém dizer
a este lugar sejas bem vindo!

 Feliz. no qual acredito,
haver gente de bom senso
aqui neste jardim florido
à beira do mar imenso!
(Edumanes)

segunda-feira, 2 de julho de 2018

"ROSAS PERFUMADAS"

Não haverá, outro, melhor lugar,
do que este onde se sente soprar o vento
em tristezas não querendo, eu, pensar 
todavia, as quais do pensamento
nem sempre as consigo afastar!

 De onde, quando ainda bem que não sei,
 daqui partirei, numa viagem, para sempre
 de todo o tempo que, feliz, por aqui andei
 com saudades que o coração já não sente!

Para uma casa sem portas e sem janelas,
onde não habita nem nunca habitou a felicidade
nem mesmo com as coisas, da vida, mais belas
do sol, dentro dela não entra a claridade
sobre o tecto rosas vermelhas e amarelas!
(Edumanes)

domingo, 1 de julho de 2018

"DESPEDIDA DE AMARELO"

Que fosse mais longo pensava,
na Rússia, o sonho português,
a selecção de regresso a casa,
sem a taça de campeã desta vez!

Página em branco na história,
de mais um sonho por realizar
se adiado ficou para a próxima
sem se saber quando se calhar?
(Edumanes)

sexta-feira, 29 de junho de 2018

"PONTAPÉ-CANHÃO"

Amanhã como irá ser,
estou aqui a imaginar
não tem nada que saber
é andar com um pé no ar
o outro no chão a bater?

Só não tenho a certeza,
qual das duas irá vencer
livrai-nos dessa incerteza
 para que não nos faça sofrer,
afasta desta gente a tristeza
faz como bem sabes fazer
força Selecção Portuguesa!

Sempre ao teu dispor,
com o apoio da tua gente
seja lá de que maneira for
tens de seguir em frente
se à tua pátria tens amor?
(Edumanes)

quarta-feira, 27 de junho de 2018

"CORRIDINHO"

Numa dança, bem, mexidinha,
menos de pouca fé, quase nada
de esperança tenho poucachinha
que para Portugal venha a taça?

Quem não acertar o passo,
o pé de quem não deve pisa
num baile de roda mandado
corridinho, à moda algarvia!

Se dançarem em passo lento,
dançarinos do folclore português
não chegarão ao fim do evento
 pensamento meu, seja só talvez?
Todos eles têm, muito, talento!
(Edumanes)

segunda-feira, 25 de junho de 2018

"O CRENTE SELECCIONADOR"

Sejam lá quais forem as contradições,
nem tudo em Portugal vai de mal a pior
se a nossa for a melhor das selecções
o irão não seja na garganta uma espinha
do mundo Cristiano Ronaldo sendo o melhor
Gelson Martins e restantes dão uma ajudinha
no Mundial da Rússia seremos campeões?

Como vai ser contra o Irão,
marcar golos quem mais sabe
em futebol do mundo campeão
vamos ver hoje ao fim da tarde
como joga a Nossa Selecção!

 No mundo o valor português,
a melhor seja a Nossa Selecção
pontos para nós sejam mais três
não menos importa a exibição?

Sem ser num sono profundo,
se carrem mais do que o caracol
rapazes mostrem-na ao mundo
a vossa habilidade em futebol!

Porque, eu até acredito,
não caiu do céu a liberdade
do que o esforço despendido
terá mais valor a habilidade?
(Edumanes)

quarta-feira, 20 de junho de 2018

"DO ÚLTIMO ANDAR"

Dois alentejanos, o Zacarias e o Pacheco, do Baixo Alentejo, viajaram de comboio desde Torre vã, com destino à estação ferroviária da cidade do Barreiro, junto ao Rio Tejo. Onde tencionavam passar alguns dias de férias. No segundo dia da sua permanência na referida localidade. Juntos caminhavam por uma das inúmeras avenidas. Na qual avistaram um prédio muito alto como nunca tinham visto no Baixo Alentejo. O Zacarias olhou para o referido prédio e disse para o seu amigo Pacheco.  Quando eu era pequeno caí lá do último andar daquele prédio! Logo, de seguida, o Pacheco perguntou.  Atão nã morreste? Nã sei disse o Zacarias, há tanto tempo já nã me lembro!!! 

sábado, 16 de junho de 2018

"ATRÁS DA PORTA"

O pai para o filho! Ó! Maneli acorda. O filho responde. Está pendurada atrás da porta!
Não é essa corda Maneli. Estou dizendo para  acordares!
Para o que é que é pai?  É para ires dar palha à mula. Ainda estou dormindo!
No dia seguinte, o pai ó! Maneli estás dormindo ou estás acordado?
O Maneli pergunta! Para o que é que é pai? É para vires comer a açorda. Estou acordado!

quinta-feira, 14 de junho de 2018

"ATRÁS DA SEBE"

De sachola ao ombro, um alentejano ia caminhando na vereda habitual quando, a certa altura, ouviu uns murmúrios e risinhos, vindos de trás de uma sebe. Curioso, espreitou com muito cuidado e, então, viu um casal muito agarradinho, ele já de certa idade, ela, uma bela moçoila trigueira. Não sendo desmancha prazeres, o mirone recuou e seguiu o seu  caminho.
Duas horas depois, já de regresso a casa ao passar pelo mesmo sítio, apercebeu-se que a ”brincadeira” ainda continuava. 
Admirado, debruça-se na sebe e pergunta:
- Antão compadri, inda dura?!

Responde o outro:
-Nã sinhori… inda móli!

segunda-feira, 11 de junho de 2018

"NASCER DO SOL"

Hoje nada me ocorre,
para no blogue escrever
quem não tem fome,
não tem vontade de comer.
Podia ser este o mote
para escrever um poema,
não sei se há dias de sorte
mas, seja lá como for,
viver vale sempre a pena
com saúde, paz e amor!
Adormeçam com a felicidade,
acordem a sorrir com a alegria
 a mais um dia dando continuidade
com a luz do Sol que nos alumia!
(Edumanes)

domingo, 10 de junho de 2018

ÀQUELA HORA"

No dia que fui a Garvão,
passei por Santa Luzia
voltei sem nada na mão
esqueci-me lá da demasia
que seria de meio tostão?

Vi uma moça trigueira,
com um cocharro na mão
a cantarinha no quadril
lá na estação da Funcheira,
 pregou-me um grande sermão
não foi, mesmo, nada gentil!

A seguir subi um eucalipto,
para ver se via a rosa à janela
estou, de todo, convencido
de que é a flor mais bela!

Na sua, dela, rua passei,
quando do eucalipto desci
o que é feito dela não sei
àquela hora já lá a não vi?
(Edumanes?

sábado, 9 de junho de 2018

"NUVENS CINZENTAS"

De manhã, céu nublado,
aqui começou o dia chuvoso
mês de Junho envergonhado
de nuvens cinzentas no céu
não de modo carinhoso
caíram gotas de água 
na copa do meu chapéu.

Neste momento e, agora,
no céu azul o sol brilhar
as nuvens foram embora
não sei quando irão voltar?

Na véspera do dia de Portugal,
outrora de Camões e, da raça
era assim que se chamava afinal
no tempo de Salazar sem graça!

Com esmera modernice,
sendo agora comemorado
sem pôr cobro à trafulhice
neste Portugal endividado!
(Edumanes)

sexta-feira, 8 de junho de 2018

" VI COM OS MEUS OLHOS"

Unimog ser abalroado,
por uma mina na picada
ficou todo escavacado
junto ao Lago Niassa!

Em busca da inspiração,
para escrever um poema
encontrei lá a imaginação
sem mais nada valeu a pena.

A navegar numa embarcação,
de grandes dimensões no Rio Mira
vi ser abalroada por um tubarão
só quem quiser, é que acredita!

De que ela existe acredito,
de repteis essa perigosa raça
desses peixes no Lago Niassa
não vi jacaré nem crocodilo!

Quando no passado lá estive,
mais de seis meses acantonado
outrora tão perigosa como triste
 foi na guerra a vida do soldado!
(Edumanes)

quinta-feira, 7 de junho de 2018

"ROMÃZEIRA"

Se tu gostas de mim,
agora, diz-me lá atão
ê vi-te lá no jardim
com uma flor na mão!

Ê gosto muto de ti,
só te digo amanhã
no outro dia ê te vi
apanhar uma romã!

Cantando uma cantiga,
com a tua pele trigueira
do calor do sol protegida
à sombra da romãzeira!

Nã vestiste as calças,
 fizeste um arranhão 
duma perna sangravas
sentias dor no coração!

  Fui correndo para ti,
 acariciar a tua perna
 os teus olhos lindos vi
 gostei deles pudera!
(Edumanes)

terça-feira, 5 de junho de 2018

"PROTESTOS CONTRA O FURO"

Sem pisar a bunica,
com a sua marrafa
simpática rapariga
a sorrir protestava!

Aqui na país das maravilhas,
em Aljezur protestam contra o furo
os professores fazem greve
os enfermeiros também,
alegando que estão escalfados
para tratar de quem saúde não tem.
Os ferroviários querem mais segurança
para, livremente,  na linha circular
mas o governo da geringonça,
não estará como devia a colaborar?
Todos tem direito a reclamar
a sua voz seja ou não seja ouvida
neste país o que mais estará a atrapalhar
serão as leis da enfadonha política?

domingo, 3 de junho de 2018

"BEM ME QUER, MAL ME QUER"

O Florival e a sua mulher,
apaixonados pela vida
 desfolhando um malmequer
 lá na herdade da Formiga!

Ele montava uma bela égua,
 ela montava um robusto cavalo
o Florival sempre de olho nela
ladeira a cima ladeira abaixo!

De desgosto tanto sofreu,
nunca mais para ele voltou
sua mulher desapareceu 
naquele dia de manhã cedo
quando Florival acordou
não viu cavalo nem cabresto!
(Edumanes)

sábado, 2 de junho de 2018

"SÍMBOLO DA LIBERDADE"

Se a cor verde é esperança,
vermelho a cor da liberdade
quem deseja sempre alcança
não corresponde à realidade!

Posso pensar, não é proibido,
sem ofender, dizer o que quero
nos políticos, não acredito
nem de longe nem de perto.

Não sendo minha intenção,
mal dizer de quem rouba
depois da justiça ler o sermão
em liberdade saem porta fora.

Seja ou não seja em liberdade,
tem de se respeitar a constituição
sendo preciso ter manha e arte
para se ser um bom ladrão!

Aos ziguezagues a caminhar,
 ainda sei de onde é que venho
nenhuma dessas qualidades tenho
 nem pretendo a elas me associar!
(Edumanes)

sexta-feira, 1 de junho de 2018

"CAIXA DE PEDRAS"

Conversando ao telemovel com o meu amigo dos Foros da Pouca Sorte. Tá lá, tô sim, quem tá fando daí? Atã nã tás vendo que sô eu! Tá bem agora já tô vendo.  O que é que tu queres, quero saber se já mandaste a caixa de pedras, para atirar com a fisga, que te encomendi no outro dia. Tô precisando delas para ir à caça dos melros!
Tá bem, nã tô esquecido, vô mandar hoje pelo correio com aviso de recepção. Quando receberes a encomenda conta as pedras, se faltar alguma avisa. Nã apresentes quexa contra os correios por que nâ adianta. Odepois mando outra pedra para o lugar da pedra gamada.  Nã precisas de pagar já, pagas odepois, tá bém!
Atã tu inda tens a mula da tua mulher ou já a venteste? Nã vendi nada, tá grande e já nã mama! E aquela ovelha toda preta com a ponta do rabo branco já pariu? Nã pariu nada. O carneiro já a montou  vamos ver se é desta vez que ela em prenhe!
Adeus amigo nã te empato mais. Até ao próximo telefonema se a gente nã falar antes.
Bom Santo Antoino e São João tã bem, nã te esqueças de São Pedro dia vinte nove. Cumprimentos família!!!

quinta-feira, 31 de maio de 2018

"NÃO APALPAR"

Com os pés no chão,
não queira ser gula
veja mas não mexa
não apalpe a fruta!
Toda a gente se queixa
tenha ou não tenha razão
aqui no país das cerejas.
Não seja mas é mandrião
coce nas suas orelhas
se nelas tiver comichão?
Por onde pode passar
 veja sem levar encontrão
agora o que mais está a dar
em liberdade é a corrupção.
  Sendo essa triste realidade
 na qual a justiça não tem mão,
por ser mais forte a ilegalidade
 os pobres vão para a prisão
os ricos compram a liberdade.
Não precisam fazer birra, 
para desviarem milhões
considerados não ladrões
são absolvidos pela justiça!
(Edumanes)

quarta-feira, 30 de maio de 2018

"AMOR AUSENTE"

Doloroso é o sofrimento,
quem no coração o sente
por aí perdido no tempo
 não fiques amor ausente!

Por onde andas amor,
não te enganes no caminho
vem, se fizer muito calor
pela sombra devagarinho.

 Chegares mais depressa,
 abraçado com carinho
serás por quem te espera
 com uma rosa na mão
  para te colocar com jeitinho 
 no peito junto ao coração!
(Edumanes)

terça-feira, 29 de maio de 2018

"POMBA BRANCA"

 Cor de esperança,
raminho verde traz
no bico pomba branca
anunciando a paz!

Verdes são as ervilhas,
 insuportáveis os caprichos
onde tudo não é maravilhoso
aqui no país das maravilhas
para sustentar os ricos
quem Trabalha é o povo!

Nesta Nação Portuguesa,
se o povo não trabalhasse
aqui na terra não havia clareza
se o sol fosse e não voltasse
o que seria feito da riqueza?

Sem se quer bulir uma palha,
com tudo, vive confortavelmente
 melhor vida para o povo atrapalha
o qual neste pais humildemente
para que haja riqueza trabalha!
(Edumanes)