quinta-feira, 27 de julho de 2017

"BOTÃO DE ROSA COM PÉROLAS"

Na nova rota da seda, todos os caminhos vão dar a Pequim. E de Pequim com destino à Europa, não se esqueçam de passar por Lisboa, para descarregarem as, preciosas, pérolas...
Xi Jinping vai apresentar a vários líderes mundiais o seu plano multimilionário para desenvolver infraestruturas em mais de 60 países da Ásia Central e de África. Para a China trata-se da afirmação definitiva na diplomacia mundial.
Como dantes, Portugal na Rota da Seda. Sem guarida, palavras voando em aventuras. Que não sejam de engano nem de incerteza. Sem rumo objectos voadores nas alturas! Não havendo mais quem mereça. Do que os políticos da vida galdéria. Portugueses, de novo na roda da seda. Importando especiarias de miséria! Os chinocas dão uma, pequena, carcaça. A   quem lhes der um pão de quilo e meio.  Portugueses, não importem mais desgraça. De boas intenções,  está o inferno cheio! Como nossos bons amigos são.  portanto, não devemos duvidar.  Gostam de comer do nosso pão.  Sem a farinha terem de amassar!

quarta-feira, 26 de julho de 2017

"DO AVESSO"

Palavras de inteligente,
transbordar d'um buraco 
eu vi, água transparente,
sou maluco, não sou parvo!

No Lunho fui pioneiro,
lá vi nascer o sol do avesso
na Marinha, não fui fuzileiro
assentei praça no Exército!

Quando a trote num cavalo,
 com os pés no chão não se anda
na cidade do Porto dizem carago
em Barcelos, ouvem cantar o galo
no Alentejo filho duma magana!

  Encostado à ombreira da porta,
filosofando com as moças trigueiras
fiquei, não fui a Murça ver a porca
  nem a Mirandela comprar alheiras! 

 De dia vi no céu as estrelas,
sonhando acordado estaria
franzindo as sobrancelhas,
de manhã quando o sol nascia!
(Edumanes)

terça-feira, 25 de julho de 2017

"ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL"

Entre o céu e a terra,
há um espaço enorme
na salgadeira se conserva
 a carne, e não o pão mole!

Entre a terra e o céu voa o passarinho,
 gaivotas, melros, outras aves e o tordo
mole, quando sai do forno quentinho
por pão de farinha de trigo sou guloso!

Como corre  a água num Rio Torto,
toda para o mar, seja turva ou não
todo o humilde cidadão, orgulhoso
 se sentirá em defender a sua Nação!

Refiro-me a quem semeia para colher,
e não a quem mais colhe sem semear
sem habilidade para bem na vida viver
 quem  o bem de outros tenta aniquilar!
(Edumanes)

domingo, 23 de julho de 2017

"ÚTIL PARA O CÉREBRO"

Ler poesia é mais útil para o cérebro que livros de autoajuda, diz estudo
Os especialistas descobriram que a poesia é mais útil que os livros de autoajuda porque afecta o lado direito do cérebro, onde são armazenadas as lembranças autobiográficas

Bom domingo com a poesia,
muita saúde e boa disposição
com amor, paz e  muita alegria
felicidade sentida no coração!

Sair porta fora,
nua sem vestido
não faz sentido
deixá-la ir embora
de noite sem abrigo!

Do poeta o que seria,
se a poesia abalasse
e nunca mais voltasse
de saudade morreria!

Com a voz que bem soa,
seja a ler ou seja a cantar
por todo o mundo a viajar
ela anda de boca em boca!
(Edumanes)

sexta-feira, 21 de julho de 2017

"BRONCA"

D.A.M.A. PROIBIDOS  DE ACTUAR  NO DRAGÃO
Benfiquistas ficam à porta!
A banda tinha sido contratada para um concerto antes do jogo de apresentação aos sócios do FC Porto, Mas os adeptos invadiram as redes sociais a criticar a escolha do grupo, que tem dois benfiquistas, e o clube cancelou o espectáculo.
A banda portuguesa D.A.M.A. tinha tudo pronto para actuar no próximo domingo, dia 30, no Estádio do Dragão, dando seguimento a um Verão cheio de concertos. O grupo foi contratado pelo FC Porto e iria servir como um dos principais elementos de animação das bancadas antes do jogo de apresentação da equipa de Sérgio Conceição aos adeptos azuis e brancos frente ao Desportivo da Corunha. Só que os planos saíram furados à banda e à organização. Tudo porque logo que se soube o nome da banda no programa oficial do dia, começaram a chover críticas a esta escolha, nas redes sociais. O Facebook do FC Porto, foi invadido  por centenas de comentários de adeptos indignados com os D.A.M.A., grupo que tem, pelo menos, dois confessos adeptos...benfiquistas. São os casos de Miguel Cristovinho, presença assídua no Estádio da Luz com a namorada Mia Rose, e Miguel Coimbra. Estes dois elementos até já participaram num video promocional do clube da Luz.
"Uma vergonha escolherem uma banda de benfiquistas com tantos grupos bons no norte",ou "Os dama é a mesma coisa que convidar o inimigo a nossa casa", foram alguns dos comentários. 
Face esta revolta dos seus adeptos, o FC Porto não teve outra solução que não cancelar o espectáculo.  Quem pode,  bem ou mal decide!

terça-feira, 18 de julho de 2017

"INFERNO"

MOTE!

Fogo botou,
Não desejado
Alguém avisou
Vem aí o Diabo!

A dor não sossega,
no meu corpo atrevida
quando não dói a perna
 dói a, direita, clavícula!

A dor, mais, apoquenta,
quem a sente no seu corpo
se a não quer não pretenda
sofrimento para o povo!

A dor não voa no vento,
dolorosa nenhuma falta faz
tudo discutem no Parlamento
excepto a formula da paz!

Siresp  para ali, Siresp para acolá,
e enquanto o pais continua a arder
confortavelmente, sentados no sofá
 as falhas não conseguem resolver!

Logo surgem o Coelho e a Cristas,
com tanta pena do povo martirizado
 esquecendo-se das severas medidas
de austeridade, aplicadas no passado!

Ambos chorando lágrimas de crocodilo,
sem crença defendendo o povo no Parlamento
 digo, triste figura fazem, aquela e aquele político
tentando esconder a maldade no fingimento!
(Edumanes)

"ÓCULOS"

O pai diz para o seu filho...Convidei um amigo meu para vir à nossa casa hoje à noite jantar connosco... 
Tem um filho sem orelhas, e vem com ele...Promete-me que não vais gozar com o gaiato! Está bem pai, prometo...
Pouco tempo antes do jantar estar pronto para ser servido, chegaram os convidados, os quais foram, calorosamente,  recebidos pelos convidantes... 
Logo o puto,  filho do pai  convidante, sem perde tempo, se apressou em dizer para o puto, filho do pai convidado...Se tiveres de usar óculos estás lixado!!!

segunda-feira, 17 de julho de 2017

"A VERDADE NÃO ENGANA"

Sem pressa bem feito,
por quem não se cansa da lentidão
sem falhas, está perfeito
o mapa desta Nação!

Gente, humilde e habilidosa,
por saber dialogar com a paciência
de tudo o que faz com inteligência
mais, ainda, se sente orgulhosa!

Tem fama de ser vagarosa,
em correrias não se aventura
com o que dizem não se incomoda
por ser como é, disso se orgulha!
(Edumanes)

domingo, 16 de julho de 2017

"A ROLHA"

Por nada se inervem,
de bom não vos falte nada
aí, no lugar onde estiverem
amigas/os, tenham calma!

Fugindo da desgraça,
 muita gente em desespero
sendo obrigada a isso, se afoita
a percorrer o mundo inteiro!
Entalada no gargalo da garrafa,
feita da cortiça, tirada do sobreiro,
pois, não haverá de certeza
no mundo melhor rolha!

Do que a rolha portuguesa,
é de todas a melhor das que já vi
se é que anda à procura da rolha
será essa que você está vendo aí?
(Edumanes)

sábado, 15 de julho de 2017

"PRIVILÉGIO"

As verdades acolhendo,
as mentiras desprezando
para ficarem sabendo,
de que ainda por cá ando!

Do passado recordação,
como era naquele tempo
 ainda, hoje, bem me lembro
em Portugal, já havia televisão,
mas, não havia computador
para defender esta Nação
na tropa fui soldado sapador!

Também desempenhei,
as funções de padeiro
junto ao Rio Lunho acantonei
todos dias era um privilégio
para comer ter pão fresco
mole, como se diz no Alentejo!

Eu aprendi, se construindo,
na vida se consegue prosperar
por cá continuarei, não fingindo
 enquanto a possa acompanhar! 
(Edumanes)

sexta-feira, 14 de julho de 2017

DIA SANTO.

De uma nuvem negra tanta água,
caindo na terra com os meus olhos vendo
do Navio Pátria, desembarquei em Nacala
Moçambique, 1963, dia 1 de Novembro!

Como nunca tinha visto,
 assim, tão inesperadamente,
como se fosse à chegada um aviso
de que o futuro seria diferente!

 Com o vento fugindo,
a nuvem negra desapareceu
tão longe daqui pensando eu
qual seria o meu destino!

Numa viagem pelo mundo,
a qual ainda não terminou
alhos com bugalhos não confundo
porquanto, ainda, sei quem sou!
(Edumades)

quarta-feira, 12 de julho de 2017

"TERMÔMETRO"

Daqui, olhando para ela,
a praia me está convidando
para eu ir ao encontro dela
menos dum mês está faltando!

A temperatura está subindo,
amigo, onde quer que estejas
com saúde continua sorrindo
não te esqueças das cervejas!

Aguenta-te cidadão Português,
o sol, mais uma vez vem aí a arder
mas, se foi assim que Deus o fez
 contra isso nada se deve fazer!

A vida é maravilhosa,
leva contigo uma flor
se tiveres, muito, calor
vai dar banho à minhoca!

Rebola-te com ela na areia,
mas tem cuidado não a machuca
 com ela, se nadares na maré cheia
 sejas muito feliz nessa aventura!
(Edumanes)

segunda-feira, 10 de julho de 2017

"CAFÉ"

Quem bebe café vive mais tempo,
mas, não sei se devo ou não acreditar
com esta vida que tenho me contento
quero os mil anos de vida comemorar!

Dizem quem quer alcançará,
por isso tenho esperança e fé
 o destino essa chance me dará
penso que pedir muito não é?

Boa noite e bebem café,
para sonharem com a lotaria
não se deixem levar pela maré
porque ela é falsa e mendiga!
(Edumanes)

sábado, 8 de julho de 2017

"BOTÃO DE ROSA"

 Se o ódio insatisfeito,
 já tivesse morrido de dor
tudo aqui seria perfeito
se houvesse mais amor!

Não só em noites de luar,
como livre esse botão de rosa
 na roseira a desabrochar
exalando perfume à sua volta!

Sem fazerem vista grossa,
ao amor que não engana
 amigas/os com a vida amorosa
 tenham um bom fim de semana!

Leiam e escrevam poemas de amor,
 do que os acontecimentos do passado
despertam mais interesse ao comentador
   quanto a isso, penso não estar enganado!

Quando sinto que me está faltando o jeito,
 na imaginação, sei que lá o poderei encontrar
 perfeito, quando  no coração sinto o que escrevo 
sei que nenhum, outro, coração irei magoar!
(Edumanes)

quinta-feira, 6 de julho de 2017

"3 EXPLORADORES E 2 SAPADORES"

Da direita para a esquerda, Bergano de Barrancos, Baixo Alentejo-Beja, Carvalho de Viana do Castelo,  Lóio de Condeixa-Coimbra, eu Eduardo, já todos sabem que sou alentejano e o Bação de Vendas Nova- Alto Alentejo, (falecido)!
 Nada, aqui, no mundo estará seguro,
por onde passa o vento, forte, soprando
viver o presente, no passado pensando
enquanto, ainda, não conheço o futuro!

Em 1962  fui, a Odemira, à inspecção,
considerado apto para todo o serviço militar
em 1963 defender fui esta mui Nobre Nação
no Navio Pátria viajei para o Ultramar!

Governo de longa resistência,
em Portugal, um teimoso varrido
 podia se tivesse tido inteligência
com o diálogo evitado o conflito!

Mas nem tudo no tempo lá ficou perdido,
talvez por ter havido excesso de paciência
só depois de muitos jovens lá terem morrido
foi reconhecido o direito à independência!

Fui lá conhecer o que, ainda, não conhecia,
como aqui na Metrópole ouvia, alguém, dizer
 sem tão pouco à disciplina militar desobedecer
lá vi que não era bem como esse alguém dizia!
(Edumanes)

terça-feira, 4 de julho de 2017

"SEM CONTROLE, O DRONE E O POLÍTICO"

Quem tem sorte na vida,
não se esbarra contra o azar
para bem viver com alegria
não se deve desmazelar!

Pode ser fatal a traição,
porquanto mais aflige
foi sim o que não tive
que me feriu o coração!

A qual a muita gente o sustento tira,
  vagueia, sem controle, arrogante exploração
aqui na terra, leais, companheiros da mentira
tão arraigados aos seus interesses estão!

 Actuando de maneira duvidosa,
os governantes querem, muito, mais
para gozarem uma vida maravilhosa
com direito a benefícios especiais!

Não se obtendo resposta,
na incerteza paira a duvida
não sei, pergunto eu agora
 mas, de quem será a culpa?
(Edumanes)

domingo, 2 de julho de 2017

"PAIXÃO SADIA"

Olhando para os lindos olhos  dela,
 mais vontade, ele, tinha de a beijar
mas, o acanhamento que tão forte era
   para mais tarde o conseguiu antecipar.

Não deixou, mais, de pensar,
porquanto o desejava fazer
loucamente, por tanto a amar
jamais a conseguiria esquecer.

Então, resolveu ir falar com Marianela,
era o nome dela, encheu-se de coragem
um dia ao fim da tarde com a fresca aragem
foi dizer-lhe que estava apaixonado por ela.

  Ela disse, também, estar apaixonada sim,
 o melhor seria, mesmo, juntarem a farpela
assim, eles, fizeram num beijo louco sem fim
 abraçados se juntaram os lábios dele aos dela!
(Edumanes)

sábado, 1 de julho de 2017

"CEPA-TORTA"

Mote!
Não são luvas, 
é a cepa-torta
carregada d'uvas!

Sem futuro se perde a esperança,
quem votar a seu favor está pensando
para fazer descarrilar a geringonça
continua tudo por tudo tentando!

Neste pais que sempre acreditei,
não sendo político nem mentiroso
depois de averiguar sabendo fiquei
como se pode ser cidadão famoso!

Só houvesse político verdadeiro,
 Portugal, já teria saído da cepa-torta
para mim de todos foi o pior governo
 aquele que empurrado saiu porta fora.

Será que convencido está, ainda, agora,
dizendo que sempre agiu para bem do povo
se ele não fosse mentiroso nem gabarola
nunca teria sido o herói do desconsolo!
(Edumanes)

sexta-feira, 30 de junho de 2017

"TALEGO"

Até conhecer o futuro,
do passado vou falando
 das verdades não fujo
se devagar vou andando.

 Lavrei a terra com o arado,
 com as mãos, do frio, dormentes
de tudo isso bem estou lembrado
na terra lancei as sementes!

No verão ficou o suor,
do corpo na terra caído
guardei gado fui pastor
com a foice ceifei trigo!

 Fui, de trigo, semeador,
só não fui manajeiro
da palha fui carregador
da eira para o palheiro!

Alguns metros distava,
 enfardada ou a granel,
ao fim da tarde se olhava
 para um talego sem farnel
(Edumanes)

quinta-feira, 29 de junho de 2017

"NOITE DE LUAR"

Porque, a vida é gratificante,
para quem aqui na terra folia
São Pedro, sempre, vigilante
lá no céu está de noite e de dia!

Do bem estar ninguém se farta,
haverá quem com a fartura brinque
mas, depois de uma noite de farra,
de ressaca se está no dia seguinte!

Está fechada a porta à Berta,
até que a Berta bata à porta
enquanto durar não quero outra;
não há melhor vida do que esta!

Por isso se agradece a São Pedro,
sem se esquecer que a vida continua
de a enfrentar ninguém tenha medo
 como de noite no céu brilha a Lua!
(Edumanes)

terça-feira, 27 de junho de 2017

"DE QUE VENCERÁ"

 Onde não há nenhuma,
se o céu tem tantas estrelas
importa lá cair uma!

 No mar a água também,
se lá não chovesse acabava
se tanta água o mar lá tem
chover no mar não faz falta?

Pior será quem não tem,
com sede, água para beber
porque sopra o vento porém
sem querer nos faz correr!

Quem luta contra a tempestade,
pensando que a consegue vencer
mesmo contra a nossa vontade,
será, portanto, melhor obedecer!

jamais o homem, tudo, vencerá,
depois do princípio antes do fim
de tudo o que no mundo, ainda, há
mas, haverá quem pensa que sim?
(Edumanes)

segunda-feira, 26 de junho de 2017

"O SABE TUDO"

Sem tirar nem pôr,
lá está ele bramindo
o bombeiro salvador
depois do fogo extinto!

Há mentiras a pairar,
muitas verdades por dizer
gente sem saber do que falar
enquanto o pais estava a arder!
  
Do que fizeram jamais esquecidos,
injectam mais veneno do que o lacrau
das desgraças se aproveitam os políticos
para na vida subirem mais um degrau!

Chorando lágrimas de crocodilo,
as quais lhe correm pela testa acima
fazendo-se de santinho o mais fingido
já sabia que ele vergonha não tinha!

 Este pais quer governar,
 com sete pedras na mão
para impedir o bem estar
da mais pobre população!
(Edumanes)

sexta-feira, 23 de junho de 2017

"ESSA FLOR"

Algo se passa acredito,
sem vontade de escrever
as verdades sempre digo
mentiras não sei dizer!

No outro mundo nada vi,
nem no rosto senti o vento
ainda vou andando por aqui
fui e voltei no pensamento!

Junto à vereda encontrei,
foi no campo que essa flor
para a salvar do intenso calor
em apanhá-la não hesitei!
(Edumanes)

quinta-feira, 15 de junho de 2017

"OLHANDO PARA ELA"

Vejo as plantas florir,
sinto felicidade no coração
para quem a quiser ouvir
vou cantar uma canção!

Antes de ter acordado,
foi num sonho de aventura
por na letra me ter enganado
 desde já vos peço desculpa!

 A voz, antes, vou afinar,
para que a não oiçam rouca 
cantava se eu soubesse cantar
a canção da pouca roupa!

Não sendo de admirar,
quem no corpo sente calor
 bem na vida sabendo amar
nunca se separa do amor!
(Edumanes)

terça-feira, 13 de junho de 2017

"SEMEADOR"

Brados mudos ao céu,
cuja a voz o vento levou
condenado inocente réu
 a defesa não protestou!

Perdeu um viciado jogador,
a sua fortuna no jogo da bisca
habitante será sempre perdedor
na casa onde a sorte não habita!

 Pelo homem foi inventado, mas gera,
desemprego, o revolucionário semeador
deitando as sementes na terra,
 alivia o forço do, camponês, agricultor.

  Porquanto, mais bela seria a vida,
escritos num poema versos de amor
se no mundo a moderna tecnologia
não tirasse o pão ao trabalhador!
(Edumanes)

segunda-feira, 12 de junho de 2017

"SÃO VERDADEIROS"

Um campo de girassóis,
tamanho dum recinto de futsal
outrora uma cama e dois lençóis
 nem todos tinham em Portugal!

Nem num catre ferrugento,
tinham uma enxerga de palha
colocada em cima do cimento
ainda, hoje, há gente que ralha!

Com tantas modernices,
para melhor a vida gozar
por causa das aldrabices
têm de se saber utilizar!

Tem GPS no automóvel,
para nos levar ao sítio certo
tem internet no telemóvel
só não nos livra do inferno!
(Edumanes)

domingo, 11 de junho de 2017

"TARRO"

Bebi água no barranco,
vi numa manhã de geada
no chão um manto branco
lavrei a terra não lavrada!

Sem almoço no redondo,
 comia açorda num tarro,
 de cortiça na mão segurando
bebi água por um cocharro!

Barriga meio vazia,
era a ceia do pobre
à noite papas comia
num tacho de cobre!

Usei pelica e safões,
calcei botas de cabedal
fui para a guerra colonial
lutar contra os canhões!

De lá, sem tombar, me safei,
a sós com os meus botões falando
com saudades dos mergulhos que lá dei
continuo no Lago Niassa pensando!
(Edumanes)

quinta-feira, 8 de junho de 2017

"A PRETO E BRANCO"


 Alentejo de outrora,
foi assim que o conheci
como o monte onde nasci
estará diferente agora?

De quando de lá abalei,
sempre para todo o lado
ela, me tem acompanhado
 a tristeza que comigo levei!

terça-feira, 6 de junho de 2017

"INDO EMBORA"

Não faz mais sentido,
viver sem o teu amor
à procura duma flor
no mundo ando perdido!

Vivo triste sem vontade, 
de sorrir como sorria outrora
durmo e acordo com a saudade
pensando em ti a toda a hora!

Não sei onde te encontrar,
nem porque estás indo embora
quando quiseres podes voltar
aberta encontrarás a porta!

Só tu e mais ninguém,
poderá tomar essa decisão
se for, essa, também
a vontade do teu coração!
(Edumanes)

"NAS NUVENS"

Ainda não apareceu,
nas nuvens até agora
a moça foi embora,
o poema desapareceu!

Peço imensa desculpa,
a quem o tinha comentado
enganei-me, porventura,
cliquei no sítio errado!
(Edumanes)

segunda-feira, 5 de junho de 2017

"JUNHO É O MÊS DELAS"

Fugindo do vento,
levei uma lufada no rosto
estrelas fiquei vendo
depois do sol posto!

Não pensem que estou mentindo,
nem se quer uma nuvem se via no céu
gotas de água caindo em cima do chapéu
até parece que ainda as estou sentindo!

Não só uma, mais de duas,
jamais na vida me esquecerei
para saber se estavam maduras
na árvore bem eu as apalpei!

Tenho saudades delas,
não é o que estão imaginando
daquelas ameixas amarelas
a verdade estou falando!
(Edumanes)

domingo, 4 de junho de 2017

"BOM DOMINGO COM A ROSA"

Ainda hoje a navegar,
não vi nenhum barco no rio
para este espaço não ficar vazio
esta rosa aqui vos vou deixar!

Passa os dias à janela,
sempre bela assim a vejo
quando passo na rua dela
não é branca, não é loira
é flor mas não do poejo
tem pétalas não guedelha
não é morena, não é roxa
é uma rosa vermelha!
(Edumanes)

sábado, 3 de junho de 2017

"O POUPAS"

O poupas em fogo vivo!
deita labaredas pela boca
por elas será consumido.

Será por vingança,
ou não bate bem da bola
aquele grande gabarola,
sarilhos, ele, arranja.

Na cabeça dum falhado,
onde o cabelo mais cresce
se é parecido com o Diabo
 com Deus não se parece.

Até pensa ser esperto,
tem ronha na trombeta
quererá ele o planeta
transformar num inferno?
(Edumanes)

sexta-feira, 2 de junho de 2017

"ZAROLHO"

Com um olho na sobremesa,
se eu fosse zarolho não via na tigela
colocada em cima da mesa
a sericaia dentro dela!

Ninguém se poderá queixar,
do que lhe causa agradável sensação
 sem falhas depois do jantar
não haverá direito a reclamação.

Por já não ser como antes era,
às vezes dói-me que se farta
mas lá por me doer uma costela
não pensem que dou parte fraca.

Não sou nenhum herói,
nada estou a inventar
quem armas constrói
com elas se pode matar!
(Edumanes)

quinta-feira, 1 de junho de 2017

"SE BEIJANDO"

Mesmo tendo esperança,
jamais poderei recuperar
aquele tempo de criança!

Como antes na praia subia a maré,
recuperá-las todas, eu, pretendo,
descalço dei um pontapé no vento,
lá se foram as unhas dos dedos do pé!

Se antes, disso, as tivesse cortado,
não tinha acontecido o que aconteceu
 mas, para isso devia ter tido cuidado
 agora a mim, mesmo, me queixo eu!

Contra as rochas se esfrangalhavam,
as mais assustadoras eram as tontas
se beijando na areia desmaiavam
 quando eu olhava para outras ondas!
(Edumanes)

quarta-feira, 31 de maio de 2017

"PINOTE"

Deixou escapulir a bicicleta,
agora não a consegue agarrar
nem daqui até à Sonega,
duas rodas pelo chão
não tem asas para voar
sem perigo de poluição!

Não é objecto voador,
pelo escape não deita fumo
invenção, a todo vapor
modernices deste mundo!

De pé estou aplaudindo,
da maneira como corre
agarrá-la  é a sua intenção
 será que do Sul está fugindo
e  correndo para o Norte?
Mas, se se cansar o coração
o mais certo é dar um pinote
e bater com os calcanhares no chão!
(Edumanes)

terça-feira, 30 de maio de 2017

"ESPERTO NOS CABEÇA"

À espera de reaver a inspiração,
sem saber onde estava a poesia
com a caixa dos pirolitos vazia
não sabia mais o que escrever
nada me ocorria na imaginação
para o espaço a seguir preencher!

Por causa do cabo da enxada
que me perturba o sossego
se aqui já não faço nada
vou à procura de emprego.

Nas mãos faz-me calos,
e mais ainda vergar a mola
quem trabalha são os parvos
a troco de mísera esmola.

Para a caldeirada temperar,
sem alho e sem azeite na dispensa
 quem não tem esperto nos cabeça
está sujeito toda a vida jejuar?

Passa  a vida de pau para o ar,
sem deitar uma, única, pinga de suor
sopre o vento chova, faça frio ou calor
 quem nasceu para bem a vida gozar!
(Edumanes)

segunda-feira, 29 de maio de 2017

"LOUCURA DE PERNAS P'RO AR"

Por causa do amor louco,
o ciúme causa sofrimento
desaparece num sopro,
mais rápido do que o vento!

Se for sempre assim tão gentil,
não haverá perigo de curto-circuito
sem folgas bem encaixado no sítio
 enquanto se mantiver o fusível!

Em liberdade faz das suas,
se alguém não o consegue de ter
sem se ver vagueando pelas ruas
quem por ele espera faz sofrer!

Voando nos sonhos da aventura,
promete sem saber se pode cumprir
com abraços e beijinhos à mistura
os lábios de quem se ilude faz sorrir!
(Edumanes)

domingo, 28 de maio de 2017

"QUADRAS EM RIMA CRUZADA"

Será, portanto, privilégio,
onde o calor mais aquece
daqui, eu, vejo o Rio Tejo
e algo mais que acontece.

Abro a janela entra o vento,
como prisioneiro sem liberdade
enquanto se mantém cá dentro
 lá fora amaina a tempestade.

 Pia o pintainho, com sede, incomodado,
como um galo sem poleiro envelhecido
cada dia que passa ficando mais depenado
e com menos água para molhar o bico.

No verão a água escasseia,
quando no inverno pouco chove
recuso-me, falar da vida alheia
porque, a tristeza me comove!

Porque, hoje  não é dia de tristezas,
para festejar a final da Taça de Portugal,
já ontem para beber fui comprar as cervejas
 esqueci-me do camarão, mas não faz mal.

Bebo as cervejas pensando nos caracóis,
 porque me esqueci de trazer o camarão
mesmo não sendo apaixonado por futebóis
 não deixo, todavia, de aplaudir o Campeão!
(Edumanes)

sábado, 27 de maio de 2017

"DESABROCHANDO"

Para além do fim não há saída,
assim sendo como imagino eu
de que algo de bom aconteceu
na escuridão da noite perdida!

Surgiram na claridade,
rosas desabrochando
das pétalas exalando
perfume na felicidade.

Cada um vive com o que tem,
proveniente de uma herança
que não se prolonga para além
de onde se perde a esperança!

Por isso aproveitem bem,
desejo vos bom fim de semana
com o que de bom a vida tem
a felicidade vos acompanha!
(Edumanes)

quinta-feira, 25 de maio de 2017

"SAUDADE"

Para quem gosta ou não da Vila de Odemira,
agradeço com o meu muito sincero obrigado
nela reina a paz, dando continuidade à vida
com a tranquilidade à sombra do chaparro!

De algo que eu penso,
às vezes é diferente
para passar o tempo
vou mas é dar ao dente.

Beber uma cerveja,
está na hora do lanche
depois albardar a besta
vou partir para longe.

Mas, só no pensamento,
sem sair de onde estou
por aqui  passou o vento
com a saudade me deixou!
(Edumanes)

quarta-feira, 24 de maio de 2017

"ATRAENTE"

Há uma vila encantada,
na encosta branco casario
por baixo da ponte no rio
para o mar corre a água.

Vistosa Vila de Odemira,
alentejana, bela atraente
recebe calorosamente,
toda a gente que a visita.

 Cuja natureza premia,
gente que nela habita
na paisagem que a rodeia
ambulante, o vento vagueia
nas margens do Rio Mira!
(Edumanes)

segunda-feira, 22 de maio de 2017

"ABELA"

Fui à feira da Abela,
p'ra comprar uns sapatos
olhei e vi na cara dela
os olhos remelados.

Nos lábios um sorriso,
com cheiro a pau de canela
ouvi um barulhento grito
era do namorado dela.

O moço ficou ciumento,
ao mesmo tempo amuado
fez tamanho pé de vento
da cabana abanou o telhado.

Com tanta confusão,
não comprei os sapatos
voltei com o dinheiro na mão
e no chão os pés descalços!

Num calhau dei uma topada,
da vereda o magano não se arredou
lá ficou com a teimosia arrecadada
o meu dedo doeu que se fartou!

Nem tudo isto foi inventado,
 a feira é Outubro e não em Agosto,
a quem não sabe digo também
não é a Bela e o Monstro.
Abela é uma freguesia 
do Concelho de Santiago do Cacém.

Não é peta, nem mentira,
há muito tempo, eu era gaiato
não me lembro quantos anos tinha?

É verdade, fui mesmo à feira da Abela,
não para comprar um par de sapatos
nem tão pouco para ver se na cara dela
 àquela hora tinha os olhos remelados!
(Edumanes)

domingo, 21 de maio de 2017

"ONTEM NA CIDADE RIVAL"

Não sendo eu de nenhuma,
gosto de todas as cores
com esperança, tenho fé,
quando torço por alguma
no corpo sentir dores
isso é que coisa boa não é!

Porque, ser benfiquista,
é pois ser, bem, vermelho
não é nenhuma mentira
porque, gosta da bola
mas, só não a rebola
como faz o escaravelho.

Sofre e até às vezes chora,
quando se perde um jogo
tanta alegria, olha agora
nos festejos do Glorioso.

Quando o sofrimento,
mais as unhas faz roer
durante algum tempo
 não consegue esquecer.

Para, logo, se recompor,
depois da derrota sofrida
porquanto, o faz por amor
mais feliz se sente na vida,

Com a sua graça tanta,
a vida tem mais valor
canta, canta benfiquista;
quem canta seu mal espanta
para mais uma conquista
no Estádio Nacional do Jamor!
(Edumanes)

sábado, 20 de maio de 2017

"COM UM BALDE"

Não sou poeta louco,
escrevo imaginando
na cabeça sem gorro
a loucura cantando!

Não sou poeta louco,
escrevo a imaginar
quando no lado oposto
ouvi a loucura gritar.

Não sou poeta louco,
gosto de navegar na loucura
olhando para despido corpo
cuja a visão me perturba.

Não sou poeta louco,
nem consigo disfarçar
quando nu vejo um corpo
de mulher me provocar!

Não sou poeta louco,
mas tenho que me conter
esperando mais um pouco
para a loucura acontecer.

Não sou poeta louco,
não sei se nasci duma loucura
sei que sou oriundo dum povo
que lutou contra a ditadura.

Não sou poeta louco,
nem sou contra a loucura
contento-me com pouco
de nada tenho fartura.

Não sou poeta louco,
apoquenta-me a preguiça
com um balde tirei do poço
 água para regar a nabiça.

Não sou poeta louco,
daqui não quero abalar
eu sei que não encontro
do que este melhor lugar.

Não sou poeta louco,
a verdade, estou a dizer
gosto muito e não pouco
de neste mundo viver!
(Edumanes)

sexta-feira, 19 de maio de 2017

"ONDE O CÉU É MAIS AZUL"

A tentação me atenta,
 não me canso de te olhar
diz-me lá, então, qual é o tema
para antes do entusiasmo se quedar
quero escrever para ti um poema!

Diz o mote também,
porque sendo escolha tua
quantas sílabas é que tem
a palavra mulher nua!

Se escrita no teu corpo,
está,  não sou capaz de a ler
só de olhar para ele fico louco
nem as virgulas consigo ver!

Vogando  no som da melodia,
como se nas nuvens estivesse voando
essa tua fonte,  geradora, de energia
calor no meu corpo inoculando!
(Edumanes)

quinta-feira, 18 de maio de 2017

"PORTO COVO"

Praça do Marquês,
Alentejo-Porto Covo
oriundo daquele povo
sou cidadão português!

Entre Sines e o Sul,
para mim não há igual
 tem beleza mais ainda;
tanto me agrada o litoral
adoro a Costa Vicentina,
onde o céu é mais azul!

Porque me sinto lá bem,
tanto mais dele eu gosto
porquanto, coisas boas tem 
no Alentejo não inóspito!

Nasci lá mas lá não moro,
sem nenhuma languidez
 em dizê-lo não me demoro
vou lá de quando em vez!
(Edumanes)

quarta-feira, 17 de maio de 2017

"NUVENS ALTAS

Daqui não quero abalar,
sem ter para onde ir
porquanto, não posso voar
 aqui na terra posso sorrir.

Em liberdade, não amordaçado,
posso não saber mais o que escrever
 as palavras evaporadas no espaço
nas nuvens altas deixei de as ver
mas, sei muito bem o que faço.

Por enquanto peso à terra,
não a querendo magoar
sem antes me perguntar
o destino me levou à guerra.

De volta me trouxe de lá,
depois do dever cumprido
autorizado, não proibido
não sei por onde é que andará
dos lábios um beijo perdido!

Se alguma morena o encontrar,
nos seus lábios agasalhado
de volta, comigo, o quero ter
com ele estou, muito, preocupado
 faz favor de às origens o devolver!
(Edumanes)

terça-feira, 16 de maio de 2017

"VIDA ALEGRE"

Eu irei, eu irei, mas não quero ir,
não sei quando nem para onde vou
nem quando de lá voltarei a sorrir
sinto-me bem aqui onde estou!

Eu irei, eu irei contra a vontade,
não sei quando, não quero saber
não interessa qual a velocidade
se lá não tenho nada para fazer!

Lá aonde não sei, não sei,
de saber não tenho pressa
porque lá não encontrarei
melhor vida do que esta!

Escrevi este poema,
sem pés, não tem cabeça
viver vale sempre a pena
mesmo que se padeça!

Quem não padece,
a dor não sente
sorrindo, vida alegre
de quem vive contente!
(Edumanes)

segunda-feira, 15 de maio de 2017

"NAQUELE DIA"

Apenas imaginação minha,
 nada sendo mais do que isso
 quando em cima duma rocha ainda,
lá sentado estava distraído!

 Naquele dia a olhar,
não em noite de lua cheia
 vendo as ondas do mar
 desmaiando na areia!

De repente uma onda maluca,
deu-me uma grandessíssima chapada
 alguns segundos com a fronha molhada
lá permaneci sem ver o sol nem a lua!

Só para quem acredita,
e para quem quiser entender
 se cada um nasce para o que quer
  e se para lá da morte houver vida
então, eu nasci para viver!
(Edumanes)

domingo, 14 de maio de 2017

"FOI NO KUITO!

No Distrito do Bié, Silva Porto, Kuito, Angola, havia a pensão portuense, cujo o seu   proprietário, um senhor educado, respeitador, sempre bem humorado, com humor recebia os seus clientes, na sua acolhedora pensão!...
Um dia disse para mim, amigo um homem para ser completo tem de ter rabo e cornos. Algo surpreendido fiquei sem que tivesse tempo de responder...Disse-se, eu ainda estou incompleto porque só tenho rabo!...
Alguns dias depois voltei lá. Bom dia senhor disse eu, igualmente, respondeu, acrescentando, amigo já estou completo...Já tenho os corpos que me faltavam,  disse sorrindo para mim.  Malandrice respondi eu...Não! Não são da malandrice! Eram do Veado!
(Edumanes)