domingo, 27 de julho de 2014

"LÁGRIMAS DE SAUDADE"

(IMAGEM GOOGLE)
Nascem sem serem semeadas!
as sementes contra a natureza
de alegria, emoção ou de tristeza
dos olhos nascem as lágrimas.

Foste na terra sepultada,
o meu coração ficou triste
minha mãe, minha amada
flor minha que partiste

Para mim antes sorriste,
partiste sem me dizeres adeus
fiquei com a saudade que existe
do amor e dos carinhos teus.

por ti os meus olhos tanto choram,
porque junto de mim nunca mais te vi
quando os teus olhos se fecharam
como dantes nunca mais sorri.

 Porque partiste sem mim,
 minha mãe, me deixaste tão triste
 continuas a ser a mais linda flor, sim
  para mim outra igual a ti, não existe!
(Eduardo Maria Nunes)

7 comentários:

  1. Tão triste e tão bonito...
    As mães nunca deixam de ser para nós essas flores, sempre as mais belas.
    Perdi a minha aos 21 anos, em 1985, e a saudade nunca mais se foi embora.
    Que bonito lembrar a sua mãe.
    xx

    ResponderEliminar
  2. Triste e comovente seu poema! Mães nunca deveriam partir! bjs,

    ResponderEliminar
  3. São belíssimas...como o poema singela e ritmado. Lei da vida, meu caro amigo. A minha completou 80 e tem muito pouca saúde. Adoro-a.

    bjs

    ResponderEliminar
  4. Boa tarde prezado amigo!
    Vim agradecer sua amável presença lá no meu recanto!
    Lindo poema! Triste sim, mas coberto de ternura daquela que para nós sempre será eterna!
    Abraço fraterno!
    Maria Alice

    ResponderEliminar
  5. Só comentários no feminino!
    Aqui fica o meu contributo para quebrar a monotonia!

    ResponderEliminar
  6. Elas simplesmente surgem !Lindo texto!Parabéns.
    Abraços!

    ResponderEliminar