terça-feira, 19 de maio de 2015

"CASTELO DE GUIMARÃES"

Guimarães, Cidade Berço!
onde a festa começou
cujo o motivo desconheço
porque tanta porrada levou,
cidadão adepto do Glorioso
violentamente, agredido
por um oficial agressor
não terá ele bem acolhido
a vitória do clube vencedor.
Para dialogar, sem inteligência
excessivo poder da força fez uso
um oficial de polícia sem clemência
da maneira como agiu, brutal abuso
contra pessoas e sua livre circulação,
 não sabendo quem terá razão, contudo
sem ofensa posso dar a minha opinião.
Numa festa toda vestida de encarnada
junto à estátua de Marquês de Pombal
em Lisboa, Portugal, foi organizada
por grupo arruaceiro transformada
numa violenta batalha campal!
Na cara lhe ter cuspido disse o oficial,
na Cidade Berço, teve sorte o agredido
 Catarina Eufémia,  na cara lhe ter cuspido
 no tempo da ditadura disse um outro oficial
foi por isso que ele a matou com um tiro!
(Edumanes)

domingo, 17 de maio de 2015

"NÃO É RIO, TEM LIGAÇÃO AO MAR"

Tem ligação ao mar!
não é rio, não tem nome de lago
naquele maravilhoso lugar
foi um dia bem passado
com os antigos residentes do Chinguar
num almoço-convívio...
Não fui na água mergulhar
depois de ter comido e bebido
 é bom para passar férias e descansar
embora não seja nenhum paraíso,
pelas imagens tentem identificar
dos portugueses é conhecido!
(Edumanes)

sexta-feira, 15 de maio de 2015

"BOM FIM DE SEMANA"

A bem vindo fim de semana!
para a brisa entrar abra a porta
bem pode resolver o problema
de certeza, não se importa?

 Não serve de nada fazer,
sem motivos reclamações
 há tanto por onde escolher
 sem andar aos encontrões.

Seja na praia ou seja no campo,
vá para onde quiser, em liberdade
se for essa a sua vontade, portanto
faça-se acompanhar da felicidade.

 Atenção, são úteis as informações,
para que nada de mal lhe aconteça
de tomar as dividas precauções
 vá para onde for, não se esqueça!
(Edumanes)

quarta-feira, 13 de maio de 2015

"ESTRADA EMPOEIRADA"

Quando eu era rapazola!
antes de ir para o trabalho
temperada comia açorda
 com azeite e dente d'alho.

Na estrada empoeirada,
redondo como uma bola
dei pontapé no bugalho
levei com ele na tola.

Fez galo, grande bronca,
nesta vida maravilhosa,
o mariola de madrugada
agora todos os dias canta.

 Casqueiro para o farnel.
  menos de tuta-e-meia
fui mal sucedido
quando quis o pincel
molhar em tinta  alheia.

Coentros não aprecio
que os coma quem quiser
desde então por causa disso
nunca mais meti a colher
onde a não devo meter!
(Edumanes)

segunda-feira, 11 de maio de 2015

"OS TOMATES"

A cigarra a cantar, grilos a grilar?
cavalos a relinchar, porcos a grunhir
burros, são burros a puxar a caravana
 lobos a uivar, gatos a miar, cães a latir 
só em silêncio permanecia a sanfona!

Mas, que tormenta barulheira,
fazem os saxofonistas no parlamento
acordados, não dormir de tanta canseira
tão surdos são ao descontentamento!

Nem nunca nem agora,
o melhor que sabem fazer
que a lambisgóia foi embora
 só mentiras sabem dizer.

São eleitos para nos enganar,
 com promessas falsas nos eludir
são bem pagos para nos burlar
porquanto só sabem mentir.

Porque mentir não sei,
sempre digo as verdades
por isso não me calarei
vermelhos são tomates!
(Edumanes)

domingo, 10 de maio de 2015

"POLUIÇÃO"

Reformas pensadas!
escangalhadas perversas
fazem-nos andar de gatas
 neste mundo às avessas.

Cheiram mal das ventas,
 emanam poluição no vento
 portas, dobradiças ferrugentas
rangem a todo o momento.

Incomodam a vizinhança,
de propósito a lambisgóia
alterou o ritmo da dança
só cagança a qualquer hora.

Perturbante, poluição sonora,
não há ninguém que a detenha
fruto da desenvolvida electrónica
venha ela de onde venha.

Porque a esperança,
continua a ser incerteza
o mar sobre a terra avança
cada vez mais mal cheira.

 Sopra o vento forte na orla,
no mar continua a ondulação
aqui na terra o cheiro da bosta
muita mais vai haver poluição.

Destrambelhada tripulação,
sem rumo, continua a navegar
se continuar naquela direcção
a embarcação irá naufragar!
(Edumanes)

sexta-feira, 8 de maio de 2015

"NA ANHARA"

(Imagem da net)
Fui à procura da sorte!
numa longa caminhada
só encontrei um pote
numa casa assombrada.

Vazio, nem borras tinha,
tinham levado todo o azeite
bem me lembro, hoje, ainda
de lá ter perdido o barrete.

Foi numa noite muito escura,
por causa das nuvens não vi,
 no céu as estrelas nem a lua
só sei dizer, com medo fugi.

Não perdi os sapatos,
porque nos pés os não tinha
na lama caminhavam descalços
no outro dia à noitinha!

Não sei, parecia tonta,
para onde se dirigindo
com aquela pressa tanta
em Angola vi fugindo,
na anhara uma palanca!
(Edumanes)

quinta-feira, 7 de maio de 2015

"REI PINTOR"

Rei Pintor, foi ao baile!
na noite de consoada
embrulhado num xaile
só voltou de madrugada.

 Perdeu as chanatas,
enfiou os pés nas chancas
tropeçou nas alpercatas
fez arranhão as ancas.

Pôs mercúrio no algodão,
sobre o arranhão, colocou 
não magoou o coração
mas, da sena triste ficou.

Foi para a cama dormir,
toda a noite a sonhar
terá ouvido o galo grunhir
no curral, o porco a ladrar?

Só faltava, mais, esta,
para na história mencionar
havia barulho na floresta
antes do dia começar!

Não se sabe, porém,
se o arranhão já sarou
para o que não pintou
continuar, diz que tem!
(Edumanes)

quarta-feira, 6 de maio de 2015

"ENGOLIDO, POR UMA ONDA GIGANTE"

(Imagem pesquisada na net)
Engolido, por uma onda gigante!
um par de óculos, de sol, caído na areia
para se proteger do calor do sol distante
 na sombra junto à falésia, é perigoso,
 naquela bela praia da Samoqueira
junto à praia grande do Porto Covo,
numa rocha à beira do mar
uma gaivota nela pousou
de uma rosa a desabrochar
o perfume dela o vento o levou,
na Ilha do Pessegueiro, mais a sul
dizem que um pessegueiro plantou
 na ilha, um vizinho de Odemira
tudo isto na Costa Vicentina
onde o céu é mais azul!
(Edumanes)

terça-feira, 5 de maio de 2015

"GERADO NA FLOR"

(Imagem pesquisada na net)
Porque arde sem se ver!
a chama que incendeia a paixão
quando verdadeiras parecem ser
 palavras iluminadas de ilusão.

Das pétalas da flor desnudo,
perfumado de amor e carinho
com esperança vem ao mundo
seguirá com fé o seu caminho.

Nem devagar nem a correr,
se consegue fugir da morte
 gerado na flor do/e com prazer
 todo o fruto nasce em pelote!
(Edumanes)

domingo, 3 de maio de 2015

"BRINCOS DE OURO"

 Naquela noite escurecida!
  brilhavam as estrelas no céu
  para o bailarico, tão bela seguia
  divertida, de pernas ao léu.

O desejo percorria-lhe as veias,
no caminho terá perdido o cabaço
para comprar um par de meias,
de chanatas foi à feira de Castro.

Pendurados nas orelhas,
voltou com brincos de ouro
a moça viu com as ovelhas,
um rapaz, no bebedouro.

Perguntou ela! Quantos são, rapaz?
as ovelhas! Respondeu, para serem vinte
tinham que ser outras tantas como estas
e outras tantas como a metades destas
faz as contas, e quantas são saberás!
(Edumanes)

sexta-feira, 1 de maio de 2015

"GERINGONÇA DO PRAZER!

Esses, se estão deliciando!
com a greve dos pilotos, da TAP, 
nas deliciosas alturas viajando
deitando fogo pelo escape!

Há males que vêm por bem,
para eles está sendo a seu favor
da TAP, o casalinho está refém
mas, não do prazer do amor!

Enquanto essa greve durar,
viajando naquela geringonça
que ao destino irão chegar
não perderam a esperança!

Tinham a viagem marcada,
 o prazer compensa o prejuízo
por causa da greve foi adiada
cujo o destino era o paraíso!

  Saboreando o bom petisco,
 nas nuvens do prazer a delirar
eles continuarão no paraíso
enquanto essa greve durar!
(Edumanes)

quinta-feira, 30 de abril de 2015

"SORRIR À VONTADE"

 Porque tenho, penso!
 tempo para pensar
quando tempo não tenho
vejo o tempo a passar.

Penso mas não vejo,
o que penso a sonhar
correr atrás dum desejo
sem tempo no tempo
não se consegue alcançar.

Penso, porque penso
como devo pensar
todavia, bem entendo
 por que não sei cantar.

Quando penso que sei,
sem paciência esperar
não o vi mas imaginei
vê-lo em algum lugar.

Imagino, mas não sei,
com o destino caminhar
quando e para onde irei
se ele me abandonar.

Pensava que sabia,
mas não sei voar
 parecia que sorria
uma estrela a brilhar!

Penso porque penso,
sem ter de o divulgar
faço-o porque tenho
para o fazer liberdade
não é proibido pensar
nem sorrir à vontade!
(Edumanes)

terça-feira, 28 de abril de 2015

"IRRITANTE"

Irritante discurso de louletano!
nas comemorações de 25 de Abril
 não desta vez de todo gaguejando
a elogiar os seus heróis de servil.
Apelando ao consenso dos outros
como sempre dos mesmos apoiante, 
convencido está no paraíso dos loucos
ser a mais celebre figura prestante! 
Mestre das palavras atabalhoadas,
 barulhentas como o rufar dos tambores
em silêncio o ruído das suas gargalhadas 
incomoda pensionistas e trabalhadores!
(Edumanes)

sábado, 25 de abril de 2015

"FLOR AMARELA"

(Imagem Google)
Vem, daí, comigo Bela!
vamos juntos viajar
a sós num barco à vela
sobre as ondas do mar.

Por mim colhida no jardim,
não a deixa não cair na água
recebe essa flor perfumada
para te lembrares de mim.

Essa, linda, flor amarela,
deixa na tua blusa colocar
com jeito para não magoar
o que está por detrás dela.

 Dos olhares escondidas,
de quem as não deve cobiçar
as imagino, bem, redondinhas
como dois balões cheios de ar!
(Edumanes)

sexta-feira, 24 de abril de 2015

"JUNTO À PORTA DA TABERNA"

Nos tempos de outrora, nas suas deslocações de localidade em localidade, o transporte do ourives, era uma bicicleta a pedais, velocípede s/motor, movido pela energia humana. Junto do selim sobre o guarda-lamas da roda traseira tinha um suporte nele se colocava a mala contendo prata e ouro. Certo dia um ourives vai de Beja para Baleizão, à entrada da dita localidade havia uma taberna. O dito ourives encostou a dita bicicleta à parede, o mais possível junto à porta da mesma, a seguir entrou, na referida taberna, para comer uma bucha e beber um caneco do tinto. Pagou e saiu porta fora, olhou para a bicicleta e viu que não tinha a roda da frente! Perguntou  a uns compadres alentejanos, conversando uns com outros próximo do local...Os senhores viram, por acaso, quem foi que levou a roda da minha bicicleta! Os compadres responderam, nã senhori...Atã vomecê quando deu além a curva já a não trazia!!!

quinta-feira, 23 de abril de 2015

"DISCIPLINA EDUCATIVA"


Publicado por:Arco da Velha  in Insólito Janeiro 7, 2015!

Reprodução da internet (imagem meramente ilustrativa)


Americano chama a polícia para supervisioná-lo a… bater na filha!
Um morador do condado de Okeechobee (Flórida, EUA) entrou em contato com a polícia local e pediu que agentes foram enviados para a sua residência.
O americano não tinha nenhuma queixa a fazer e não desejava denunciar algum crime. Tudo o que ele queria era que os policias o pudessem “supervisionar” enquanto ele batia… numa das suas filhas! Após constatarem a legalidade da punição, eles poderiam ir embora.
De acordo com o autor do pedido, a menor deveria ser punida por causa de uma acalorada briga com uma irmã, noticiou a emissora WLWT.
E o morador está, teoricamente, “certo”. De acordo com o Código Civil da Flórida “a disciplina corporal pelo pai ou responsável com propósito educativo não constitui abuso e não resulta em dano para a criança”.
Noel Stephen, vice-xerife de Okeechobee, disse já ter supervisionado algumas punições físicas a menores locais. Mas o serviço só é prestado em casos que não sejam “graves”.

Eu penso que essa disciplina educativa está muito mal aplicada, porquanto, deveria ser aplicada aos políticos, para cumprirem o que prometem e aprenderem a não se apropriarem do que lhes não pertence, em vez de ser aplicada a crianças que agem sem maldade!

terça-feira, 21 de abril de 2015

"FLORES, PERFUMADAS DE AMARGURA"

(Imagem Google)
Numa casa sem vida e sem ar climatizado!
sem portas, sem janelas
 ramalhete de flores, vermelhas, brancas e amarelas
colocado sobre o telhado!
Mar Mediterrâneo,
em poço da morte transformado
tantas saudades em pânico,
enfrentando tudo o que possa acontecer
homens, mulheres e crianças, no mundo sem sorte
desesperados, procurando pão para comer
 da morte fogem,  para a morte,
à custa de quem trabalha a terra
vivem outros bem, regalados, na vida!
Fugindo da miséria e da guerra
a qual, continua sem fim à vista,
de mãos estendidas na rua
vestidos de tristeza,
triste realidade de penúria
carregadas de incerteza
fruto na árvore da ignorância nascido
sendo, pela ganância da riqueza
depois de maduro colhido!
(Edumanes)

segunda-feira, 20 de abril de 2015

"NA FLORESTA"

(Imagem Google)
Num vai e vem, coitadita!
toda a sua vida a trabalhar
nas asas de uma formiga
 gafanhoto tentava pousar.

Também, num arbusto,
estava a cigarra a cantar
no esconderijo o texugo
continuava a ressonar.

Ó! Meu Deus!
vai haver barulheira
chegou Louva-a-deus
para sacudir a poeira.

Sossegada a borboleta,
no seu ninho a descansar
todo janota, de jaqueta
chegou o zangão a voar.

Em ambiente harmonioso,
formaram uma orquestra
naquele lugar maravilhoso
 todos na mesma sintonia
 para os habitantes da floresta
 tocando uma linda melodia!
(Edumanes)

domingo, 19 de abril de 2015

"GRAVATA OU DINHEIRO"?

(Imagem Google)
Há coisas do arco-da-velha!
tantas andam por ai à toa
de noite na vida boémia
pelas ruas não só de Lisboa
Havia numa santa terrinha,
um chiquérrimo restaurante
só nele entrava quem tinha
gravada e aspecto elegante.
Um sem gravata quis entrar,
mas, a entrada foi-lhe barrada
pelo funcionário que lá estava,
logo apareceu o dono a falar
a sua estrada está autorizada,
sem causar nenhuma barulheira
porque muito tinha o cavalheiro
entrou e sentou-se numa cadeira
 dizendo senta-te aqui meu dinheiro!
(Edumanes)

sexta-feira, 17 de abril de 2015

"BOM FIM DE SEMANA, ONDE QUER QUE TU ESTEJA"

(Imagem Google)
 Palavras com e sem nexo!
escritas à minha maneira
estejam ou não do avesso
quando é bom não sobeja,
 não às tarefas da desgraça
sejam todas, sim, de alegria
da varanda limpo a vidraça
para melhor ver a luz do dia!
Porque tu assim bem quisera
quando li o que tu escreveu
para mim, na pega da caneca,
 tu, tá sim fazendo troça de eu
por eu escrever desta maneira,
de certeza tu gostou do induzido
 farfalhando naquela preguiçadeira
 tu me deixou num sono adormecido
depois de um dia de tanta canseira
até foi, contudo, bem sucedido.
Como posso vou andando
sem ter pressa de chegar
por onde passo vou olhando
para os teus olhos a brilhar!
 Agora estou aqui imaginando,
 qual o sabor do fruto proibido
 nos teus olhos me encandeando
na areia da praia, à beira do mar
assim menos de meio vestido
para o teu corpo gosto de olhar
mais de meio nu, tão bonito!
lá naquela areia branca deitado
  lindo corpo, de mulher, quase despido
esperando, o sol, para ser bronzeado
   atrás das nuvens, está, escondido?
(Edumanes)

quinta-feira, 16 de abril de 2015

"CORAJOSA"


Sem enredo, bom dia,
não é nenhum segredo
a conferência se interrompia
ontem, com gritos de revolta
de uma jovem mulher sem medo
contra Mário Draghi e sua corja!
Para nosso bem, homens e mulheres
apoiamos a revolta daquela jovem alemã
para evitar que todos os governantes infiéis
nos impeçam de ver o dia de amanhã!
Porque vivem bem e à burguesa
eles têm de tudo, nada lhes falta
por isso a raça política portuguesa
nunca com nenhum deles ralha!
(Edumanes)

terça-feira, 14 de abril de 2015

"SAUDADE"

(Imagem Google)
Vivendo e aprendendo, tem mais valor,
 a saúde é um bem precioso para se viver feliz
porque de nada sou no mundo conquistador
serei, sim, enquanto nele viver aprendiz.

Sorrindo quando tenho vontade,
do que foi já não é esquecer tentando
porquanto, vou vivendo com a saudade
 pelo caminho o destino me indicando.

 Penso que sei de onde venho,
 todavia, não sei para onde vou
com as saudades que eu tenho
de quem partiu e não voltou!
(Edumanes)

segunda-feira, 13 de abril de 2015

"FAÇA-O POR GOSTO"

(Imagem Google)
Faça-o por gosto...
dê a quem gosta de o dar
seja nos lábios ou no rosto
não importa de que maneira
desde que se sinta o efeito
para, hoje, comemorar
véspera de terça-feira
o dia do beijo!
(Edumanes)

domingo, 12 de abril de 2015

"PARA TI MEU AMOR"

(Imagem Google)
 No teu peito a mais linda flor!
se eu fosse jardineiro colocava
para ti uma canção meu amor
 se eu soubesse cantar cantava.
ao passar vi uma linda flor,
no campo, junto a um riacho
também sonhei meu amor
ter caído da cama abaixo!
No meio da escuridão,
foi um sonho assustador,
momento de terrível aflição
acordei, todinho, a transpirar,
 sonolento, acendi a candeia
do quarto abri a janela
para a aragem nele entrar.
Em frente na paisagem
imaginei ver outra flor
nela uma borboleta pousar!
Lá do outro lado do monte,
de uma fonte, brotava água pura
para um lugar daquela janela distante
parti uma dia dessa flor à procura!
(Edumanes)