quinta-feira, 26 de março de 2015

"CALÇAS, BOCA DE SINO"

Nada mais me ocorria!
hoje, na caixa dos pirolitos
 me lembrei como se divertia
a juventude nos bailaricos;
vesti as calças à boca de sino, 
fui para o baile da amoreira
a dançar dei um saltinho
pisei o pezinho da moça morena
pedi desculpa, respondeu ela
menino, não valia a pena,
o teu pé, leve como uma pena
não senti a tua pisadela
lá no meio do salão
dum qualquer ciumento
de todo mal humorado
levei um grande safanão
podia ter sido evitado
todavia, não foi um tufão
 mas causou um pé de vento
tão forte que a luz se apagou
gerou tamanha a confusão
 foi assim que o baile terminou!
(Edumanes)

segunda-feira, 23 de março de 2015

"CADA UMA NO SEU CANTO"

Ouvi a primavera chorando!..
não dei atenção as rosas encarnadas
banhadas em lágrimas num pronto
resolvi pintar as paredes de branco
nas tardes de verão acaloradas.
Depois das paredes pintadas,
serei mais dedicado jardineiro
para junto delas permanecer
lá estarei a tempo inteiro
para bem as poder ver
no jardim acomodadas.
Cada uma no seu canto
com as pétalas perfumadas
para todas, elas, ficarei olhando
com os meus olhos sem remelas
gosto delas não amachucadas
sinto-me feliz junto delas
lindas rosas encarnadas!
(Edumanes)

domingo, 22 de março de 2015

"CHINELINHOS"

(Imagem Google)
Para contigo poder sanhor!
a pensar nos teus olhos sem lágrimas
todas as noites antes de me deitar
leio as tuas carinhosas palavras.

Ao romper da bela aurora,
todos os dias oiço o galo cantar
sopra o vento a qualquer hora
vem daí, vamos viajar!

Não te esqueças, porém,
ainda agora o dia começou
por isso poucas horas tem
à tua espera, aqui, estou,

Presta, muita, atenção,
calça nos pés os chinelinhos
sem eles não os coloca no chão
protege bem os teus pezinhos
sempre te levam para onde vão
não a voar como os passarinhos.

Paz e felicidade também,
incluindo o carinho e o amor
de tudo a saúde é o melhor
que a gente na vida tem!
(Edumanes)

sexta-feira, 20 de março de 2015

"SE FORES AO ALENTEJO"

(Imagem Google)
Pede um desejo!
o que mais te agradar
se fores ao Alentejo
de certeza irás volar?

 Para ver os campos em flor,
já chegou a primavera
vai, depressa, abraçar o teu amor
há tanto tempo à tua espera.

Na terra o verde trigo,
cresce de noite ao luar
não, ainda, amadurecido
antes de loiro espigar!

Não percas a esperança,
fresca no meio do matagal 
bebe água da Fonte Santa
para te proteger do mal!
(Edumanes)

quarta-feira, 18 de março de 2015

"NOS REBENTOS DA ÁRVORE"

Com as melhores coisas da vida!
para não se esfolar nenhum cotovelo
não aconteça derrapagem na corrida
até lá, também, não haja nenhum atropelo
 p'ro ano estejamos cá com muita alegria
saúde e paz na vida não estão a mais
incluindo eu, desejo um bom dia
19 de Março, para todos os pais.
Porque és filho e és pai,
sabes dar o valor o que isso é,
enquanto a árvore abana e não cai
há, na vida, esperança e fé!
Nos rebentos da árvore,
quando mais não sorrires
no dia em que partires
fica para sempre a saudade!
(Edumenes)

"MISTÉRIO"

O que está porvir,
desconhecido mistério
como não sabe sorrir
diz, ele, que é sério.

Quem foi que já viu,
alguém sério naquele lugar
foi por isso que mentiu
para lá poder chegar.
  
Continua a acreditar,
que é de todos o melhor
de tanto excrementar
por onde passa deixa fedor.

Não vale a pena referir,
de que espécie é o animal
não tem penas para se cobrir
 nasceu e habita em Portugal.

Por ser, tão, mal amado,
cujo o jardineiro é roedor
 no jardim à beira mar plantado 
não, não é nenhuma flor!
(Edumanes)

segunda-feira, 16 de março de 2015

"COISAS D'ALENTEJANO"

 Pela linha a apitar!
vai o combóio canseira
 quando é que irá chegar
 à estação da Funcheira?

Quando a Cuba chegou,
coitado ia todo a transpirar
 tem orgulho em ser cubense
 para ele não se constipar
aquele povo humildemente,
com cobertores o tapou?

Não foi em Cuba, país,
foi em Cuba, no Alentejo
ao embater numa perdiz
quase ficou paraplégico?

Ao passar o Rio Guadiana,
a seguir, parou num apiadeiro
nele entrou uma alentejana
só lá viu um passageiro!

passou sem ficar atolado.
não era conduzido por aselha
porque também não ia atravessado
nos carris, só matou uma ovelha!
(Edumanes)

sexta-feira, 13 de março de 2015

"AMENDOEIRAS EM FLOR"

(Imagem Google)
Bom fim de semana!
com as amendoeiras em flor
faz no verão intenso calor
 na planície aletejana!
(Imagem Google)
Sem albarda, para onde!
vai, sem montada esse burrico
quando o chamam não responde
 está mijando para fora do penico.
Não! não é o cumpridor cidadão
é sim o não cumpridor político
 criador das leis da confusão?

  Precisando de ar fresco,
  arreganha a dentuça o alarve
   só obedece, preso no cabresto
    arre burro, que se faz tarde.

Não há tempo para descansar,
está na hora de seguir para o Algarve
burro, ao sol não tem direito a reclamar
 muito menos à sombra duma árvore.

Ao passavar no Alentejo,
o calor faz accionar a alarme
raio do burro não pára quedo
no caminho para o Algarve.

O magano comeu o poejo,
deu dois coices na albarda
dançou ao toque do realejo
noite e dia zurra que se farta.

Dá coices no maioral,
nada disso causa admiração
 qualquer um em Portugal
 pode governar a Nação.

 Alomba com a gente,
 burro, não é gente não
 por não ser inteligente
 está em vias de extinção!
(Edumanes)

quinta-feira, 12 de março de 2015

"DEMASIADO ALARIRO!

(Imagem Google)
Na falta de imaginação!
a pensar na morte da bezerra
queria a mamona e o mamão
mamarem na mesma teta.

Lá para os lados da Fuzeta,
não muito longe da Serra do Caldeirão
 em Portugal há tanta coisa malfeita
 quem tudo paga é bom cidadão.

Fazem demasiado alarido,
num copo d'água tempestade
como dantes, já não há tanto trigo
 na política nunca houve lealdade.

O que mais se vêem são disparates,
em todo o país estão bem enraizados
mais aumentaram as desigualdades
pelos politicos somos maltratados!
(Edumanes)

terça-feira, 10 de março de 2015

"ENCOSTADO AO CAJADO"

(Imagem Google)
 Para a ceia uma açorda!
côdea dura de casqueiro
para comer ao meio dia
levava o farnel no talego
dos meninos da senhora
enquanto cuidava a Maria
no prado junto à ribeira
o Manel vigiava o gado
até depois do sol posto
encostado ao cajado
porque, o fazia por gosto
 por isso não reclamava
 tanta era a felicidade
todo o dia, alegre, cantava,
da vida não tinha canseira
porque vivia à sua vontade
não era nenhuma brincadeira
algo tinha de responsabilidade
apaixonados o Manel e a Maria
desse tempo resta a saudade!
(Edumanes)

sábado, 7 de março de 2015

"O PARDAL"

Um pardal caiu na armadilha!
muitos outros continuam a voar
o Melro precisa de mais companhia
lá onde está, na gaiola a chilrear.
Para bem se viver em paz
não se firmar na teimosia
que a justiça seja capaz
de pôr fim a copofonia,
 deixar de ser branda
 os culpados não ilibar
quem descalço anda
pode os pés magoar.
Não há duas sem três,
estão sendo desmascarados
quem se presa de ser bom português
tem os seus impostos regularizados
como cumpridor, respeito merece,
trabalham uns para outros sustentar
quem tem boa memória não se esquece
em devido tempo os imposto pagar.
De ser o bom aluno tanto se gaba
com os pés na lama continua atolado
porque tudo o que começa acaba
seria melhor se ficasse calado.
Parece ter mais pinta de ditador
não é de certeza cidadão exemplar
quem à Segurança Social é devedor
não tem direito reforma reclamar!
(Edumanes)

quinta-feira, 5 de março de 2015

"BORBOLETAS"

A quem a não tinha!
devolveu a liberdade
  para a cura a mesinha
está na felicidade.
Miavam os gatos no gatil,
à sombra da azinheira
refrescava a água no cantil
 cacarejavam as galinhas na capoeira
  noite e dia ladravam os cães no canil 
cantavam os galos no poleiro
 o vaidoso pavão abriu o leque,
quando viu o peru faleiro
 corriam os galgos atrás da lebre
por entre o trigo e o centeio
 do que uma pena mais leve
com esperança e fé no futuro
descalço brincava o muleque,
no céu brilhavam as estrelas
as aves voavam em liberdade
nas flores pousavam borboletas
 libertas dos olhos caiam no chão
lágrimas de tristeza e de saudade
as mulheres apaixonadas no coração
transportam o amor e a felicidade!
(Edumanes)

quarta-feira, 4 de março de 2015

"O MAL - HUMORADO"

Noutros tempos descontente!
não por o trabalho ser o seu destino
cantava o alentejano alegremente
sem nunca ter perdido o tino.

Porque só um é pouco!
para tanto espaço ocupar
onde está um, falta outro
para um sozinho não estar.

A rusga continua, mais serão detidos,
não se desfaz o que, ainda, não se fez
não tem os cinco alqueires bem medidos
muito menos pinta de bom português

O mal - humorado, sem moralidade,
pode pensar que gente sensível acredita
quando se faz de inocente sem maldade
como garoto livre, brinca, salta e grita.

Dela, não se aproveitar para jogo nogento,
com a vida das pessoas não se deve brincar
neste país com dignidade para o seu sustento
saibam ao menos, quem trabalha, respeitar!
(Edumanes)

segunda-feira, 2 de março de 2015

"OBSCURO"

(Imagem Google) 
Sem mezinha para a cura!
no caminho por onde vai
feito de cal e pedra dura,
por isso, não diz ui nem ai
 teimando seguir no obscuro
como hoje amanhã se afigura
 sem luz caminhando no escuro
 não sendo de ninguém a culpa
de alguém será, certamente
não é do sol, não é da lua
nem da estrela cadente.
 Pois, nem cozida nem crua
para comer muita gente
não tem um naco de carne
com fome, tristemente,
enquanto tanto alarve
vive a vida alegremente.
Chegou, vindo do Algarve
pisou a terra aletenjana
lá quis deixar a ruindade
espalhada pela savana.
Gente séria não afetou
antes havia conquistado
com promessas e mentiras
porque o povo acordou,
já perdeu a popularidade.
Concordante de duras medidas
abandomou amendoeiras em flor
para subir ao mais alto cargo,
 pensa, até, ser ilustre libertador
deste país por todos eles endividado
por ser, talvez, péssimo economista
não deu e não dá conta do recado
apoiante dum governo direitista
para manter o povo abaralhado
fica calado quando deveria falar
fala quando deveria estar calado
palavras de mau humor para o ar
 ser a sua principal especialidade
 não gosta de ser incomodado
quem será a personalidade?
(Edumanes)

sábado, 28 de fevereiro de 2015

"NA LUA"

(Imagem Google)
Vence a força da razão!
de favores não precisa
de esmolas também não,
seja de noite ou de dia
para tudo procura solução
 ser impossível imaginaria
mais rápido que foguetão
sem fazer zumbaria
com determinação
 faz uso da sabedoria,
para não magoar o coração
não é o que estão pensando
na lua sem a sua companheira
o que lá faria um alentejano
sem a sombra da azinheira,
coitado, morria de calor
nos confins da ilusão
longe da terra sem amor
só mesmo com imaginação?
(Edumanes)

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

"DEVAGAR ESTÁ INDO EMBORA"

Da maneira como entrar!
não gostei, mas ela assim quis
se ela para mim não mais voltar
na vida serei, sim, mais feliz.

Não pense coisas sem saber,
a ninguém me estou a referir
 porque tudo o que nos faz sofrer 
no mundo não deveria existir.

Quem com saudades chora,
porque de nada adianta ralhar
para mais não me apoquentar
devagar está indo embora!

Não ser o caso aqui referido,
porque ninguém tem saudades
de quem não merece castigo
constipações são maldades. 

Nada mais me ocorria,
ter esperança vale a pena
se eu fosse poeta escrevia
todos os dias um poema!
(Edumanes)

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

«BEM HAJAM»

Estou de volta para agradecer a todas as amigas e amigos, pelas vossas visitas aqui no blog, nasci no Alentejo, desejando-me rápidas melhoras. Foi uma forte constipação, ainda não estou, totalmente, livre dela. Todavia, depois de ter tomado um comprimido antibiótico por dia, durante três dias e um frasco de xarope receitados pela médica assistente já estou muito melhor. De referir também que está a contribuir muito para isso o precioso xarope caseiro de agriões com mel e o precioso chá de limão com muito gingibre e mel, indicados pelas amigas Elvira e Laura Santos, respectivamente. bem hajam!

sábado, 21 de fevereiro de 2015

"MUITA TOSSE"

Por uma constipação, estou a ser evadido!
que me impede a vontade de escrever
nem de pé, nem sentado, nem estendido
para a mandar embora não sei como fazer?

Motivo pelo qual não tenho visitado, nem comentado,
nos blogs dos meus seguidores e seguidoras.
Voltarei a fazê-lo logo que possível!

Para amigas/os, desejo um bom domingo!
(Edumanes)

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

"A PAISAGEM NA TERRA FLORESÇA"

 Há muitos anos o não vejo!
 pode não ser um lugar qualquer
porque sinto saudades, desejo
 ainda lá voltar se Deus quiser.

  Do destino não se foge,
 a paisagem na terra floresça
 se ontem estaria aqui hoje
  disso, não tinha a certeza.

 Porque a vida é mesmo assim,
não me serve de nada lamentar
a chorar ninguém tem pena de mim
se quiser, terei de o fazer a cantar!

Seja ou não seja de encantar,
ultrapassar obstáculos consegui
com o destino na vida a caminhar
sempre à humildade me rendi.

Por não ser só na imaginação,
na realidade ninguém o deseja
dentro do peito magoado o coração
sem razão evadido pela tristeza,

Se bem me lembro aprendi,
a não desrespeitar a liberdade
por que não se compra, feliz a vi
conquistada com dignidade!
(Edumanes)

domingo, 15 de fevereiro de 2015

"EFEITOS DA GUERRA"

Não foi não, paródia!
foi uma ideia de loucos
já e em força para Angola
matem e sejam mortos?

Assim será a teimosia,
dos que defendem a austeridade
continuarei o que antes não podia
escrever agora em liberdade.

Lutarei contra os exploradores,
sem pisar as pedras gastas e nuas
sou sim contra todos os ditadores
por que não defendo ditaduras.

Comi pão sem conduto,
para a guerra destacado
aproveitado em adulto
em criança explorado!
(Edumanes)

sábado, 14 de fevereiro de 2015

"VERSOS, FLORES E LÁGRIMAS"

 Porque hoje é o dia dos namorados!
com tudo o que na vida tem mais valor
sejam verdadeiros beijinhos e abraços
vivido seja com muito carinho e amor.

Nos versos lágrimas contendo!
não mais o tempo as devolveu
sem destino perdidas no tempo
com saudades o poeta escreveu.

Sobre a campa sepultadas,
paisagens floridas na terra
pela luz do sol iluminadas
nascem flores na primavera,
das sementes, antes, semeadas
nas verdes plantas sem cateta
 não mais foram encontradas 
lágrimas sem morada certa!

As lágrimas do sofrimento!
deixaram mágoas no coração
dos olhos não caíram no chão
livres terão voado no vento?
(Edumanes)

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

"FLOR ABANDONADA"

Será que só um deles percebe?
que estão todos a ser enganados
por isso todos têm que lhe obedecer
do que trinta verdades dos subordinados
tem mais valor uma mentira do chefe
sempre tenho ouvido dizer!

A quem nos quer enganar,
bater o pé no chão e dizer não
quem falso pretende dialogar
sorrindo com uma flor na mão.

Lutar sempre com razão,
para, nunca, a não perder
porque sem alimentação
 ninguém é possível viver.

Como também não uma flor,
abandonada sem assistência
nem mesmo com muita paciência
será possível aturar falso amor.

Chegam com, mansas, palavras,
para convencer que está tudo bem
dos olhos faz cair, no chão, lágrimas
de quem no amor esperanças tem.

Com sorrisos e palavras carinhosas,
muito têm de tudo menos sinceridade
carregadas de promessas defeituosas
 causam mais perturbação à felicidade!
(Edumanes)

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

"SÃO MAIS DO QUE MUITOS"

É o Dia da Internet mais Segura!
para quem a não quiser deixar fugir
 será possível com palavras de amargura
alguém conseguir fazer alguém sorrir?

Por todo o mundo, estão, arraigados,
preciso é denunciá-los sem demora
para que não sejamos mais enganados
pontapear aldrabões daqui para fora.

Saibamos armar as esparrelas,
para os apanhar nelas entalados
para que só se possam livrar delas
com os impostos regularizados.

Vivem à conta de quem trabalha,
não pagam os impostos devidos
porque são apoiados pela canalha
no dolo, pelas leis são protegidos!

 Todos devem ser denunciados!
 mais do que muitos, não são poucos
 até mais não, tanto enchem os bolsos
com os milhões não declarados!
(Edumanes)

domingo, 8 de fevereiro de 2015

"RECUSA"

Noticia, podia ser mas não é anedota. Neste mundo há coisas levadas da breca, no mar navegam à tona, no vento deslocam-se à toa. O Tribunal de Execução de Penas recusou o pedido de liberdade condicional dum detido, no âmbito do processo x, considerando que não interiorizou a culpa nem mostrou arrependimento. Que raio de interpretação essa, se o detido sempre disse ser inocente, como é que podia mostrar arrependimento dum crime que sempre disse não ter cometido!
Outra notícia. Intervenção policial causa indignação na Cova da Moura.
Após um carro, da Polícia de Segurança Pública, identificado, ter sido apedrejado, cujo o autor do apedrejamento foi conduzido para a Esquadra de Alfragide, a qual de seguida foi evadida por presumíveis compinchas do prevaricador. Tendo a população do bairro acusado as autoridades de excesso de força. Constou-se também terem acusado os policias de racismo, Por que não vão eles apedrejar os carros da policia em Angola. Vão para lá apedrejar os carros e evadir as esquadras de policia que eles tratam-vos da saúde, sem racismo, com abraços e beijinhos!

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

"POR NÃO SER INTELIGENTE"

Ninguém respondeu à seguinte pergunta:- 
O que é que a mula e o cavalo de D. José, têm em comum?
Acabar com a guerra!
não matar mais gente
para aqui na terra,
 poder viver em paz
por não ser inteligente
o homem não é capaz.

 Em Trás-os-Montes, alheira,
na Grécia Tsipras,  bem quer,
mas, há quem não queira
na Alemanha, uma mulher!

Não agrada a um qualquer,
muito pior do que uma gula
nem para dar palha à mula
no Alentejo a gente a quer!
(Edumanes)