terça-feira, 21 de abril de 2015

"FLORES, PERFUMADAS DE AMARGURA"

(Imagem Google)
Numa casa sem vida e sem ar climatizado!
sem portas, sem janelas
 ramalhete de flores, vermelhas, brancas e amarelas
colocado sobre o telhado!
Mar Mediterrâneo,
em poço da morte transformado
tantas saudades em pânico,
enfrentando tudo o que possa acontecer
homens, mulheres e crianças, no mundo sem sorte
desesperados, procurando pão para comer
fogem da morte, para a morte,
à custa de quem trabalha a terra
vivem outros bem, regalados, na vida!
Fugindo da miséria e da guerra
a qual, continua sem fim à vista,
de mãos estendidas na rua
vestidos de tristeza,
triste realidade de penúria
carregadas de incerteza
fruto na árvore da ignorância nascido
sendo, pela ganância da riqueza
depois de maduro colhido!
(Edumanes)

segunda-feira, 20 de abril de 2015

"NA FLORESTA"

(Imagem Google)
Num vai e vem, coitadita!
toda a sua vida a trabalhar
nas asas de uma formiga
 gafanhoto tentava pousar.

Também, num arbusto,
estava a cigarra a cantar
no esconderijo o texugo
continuava a ressonar.

Ó! Meu Deus!
vai haver barulheira
chegou Louva-a-deus
para sacudir a poeira.

Sossegada a borboleta,
no seu ninho a descansar
todo janota, de jaqueta
chegou o zangão a voar.

Em ambiente harmonioso,
formaram uma orquestra
naquele lugar maravilhoso
 todos na mesma sintonia
 para os habitantes da floresta
 tocando uma linda melodia!
(Edumanes)

domingo, 19 de abril de 2015

"GRAVATA OU DINHEIRO"?

(Imagem Google)
Há coisas do arco-da-velha!
tantas andam por ai à toa
de noite na vida boémia
pelas ruas não só de Lisboa
Havia numa santa terrinha,
um chiquérrimo restaurante
só nele entrava quem tinha
gravada e aspecto elegante.
Um sem gravata quis entrar,
mas, a entrada foi-lhe barrada
pelo funcionário que lá estava,
logo apareceu o dono a falar
a sua estrada está autorizada,
sem causar nenhuma barulheira
porque muito tinha o cavalheiro
entrou e sentou-se numa cadeira
 dizendo senta-te aqui meu dinheiro!
(Edumanes)

sexta-feira, 17 de abril de 2015

"BOM FIM DE SEMANA, ONDE QUER QUE TU ESTEJA"

(Imagem Google)
 Palavras com e sem nexo!
escritas à minha maneira
estejam ou não do avesso
quando é bom não sobeja,
 não às tarefas da desgraça
sejam todas, sim, de alegria
da varanda limpo a vidraça
para melhor ver a luz do dia!
Porque tu assim bem quisera
quando li o que tu escreveu
para mim, na pega da caneca,
 tu, tá sim fazendo troça de eu
por eu escrever desta maneira,
de certeza tu gostou do induzido
 farfalhando naquela preguiçadeira
 tu me deixou num sono adormecido
depois de um dia de tanta canseira
até foi, contudo, bem sucedido.
Como posso vou andando
sem ter pressa de chegar
por onde passo vou olhando
para os teus olhos a brilhar!
 Agora estou aqui imaginando,
 qual o sabor do fruto proibido
 nos teus olhos me encandeando
na areia da praia, à beira do mar
assim menos de meio vestido
para o teu corpo gosto de olhar
mais de meio nu, tão bonito!
lá naquela areia branca deitado
  lindo corpo, de mulher, quase despido
esperando, o sol, para ser bronzeado
   atrás das nuvens, está, escondido?
(Edumanes)

quinta-feira, 16 de abril de 2015

"CORAJOSA"


Sem enredo, bom dia,
não é nenhum segredo
a conferência se interrompia
ontem, com gritos de revolta
de uma jovem mulher sem medo
contra Mário Draghi e sua corja!
Para nosso bem, homens e mulheres
apoiamos a revolta daquela jovem alemã
para evitar que todos os governantes infiéis
nos impeçam de ver o dia de amanhã!
Porque vivem bem e à burguesa
eles têm de tudo, nada lhes falta
por isso a raça política portuguesa
nunca com nenhum deles ralha!
(Edumanes)

terça-feira, 14 de abril de 2015

"SAUDADE"

(Imagem Google)
Vivendo e aprendendo, tem mais valor,
 a saúde é um bem precioso para se viver feliz
porque de nada sou no mundo conquistador
serei, sim, enquanto nele viver aprendiz.

Sorrindo quando tenho vontade,
do que foi já não é esquecer tentando
porquanto, vou vivendo com a saudade
 pelo caminho o destino me indicando.

 Penso que sei de onde venho,
 todavia, não sei para onde vou
com as saudades que eu tenho
de quem partiu e não voltou!
(Edumanes)

segunda-feira, 13 de abril de 2015

"FAÇA-O POR GOSTO"

(Imagem Google)
Faça-o por gosto...
dê a quem gosta de o dar
seja nos lábios ou no rosto
não importa de que maneira
desde que se sinta o efeito
para, hoje, comemorar
véspera de terça-feira
o dia do beijo!
(Edumanes)

domingo, 12 de abril de 2015

"PARA TI MEU AMOR"

(Imagem Google)
 No teu peito a mais linda flor!
se eu fosse jardineiro colocava
para ti uma canção meu amor
 se eu soubesse cantar cantava.
ao passar vi uma linda flor,
no campo, junto a um riacho
também sonhei meu amor
ter caído da cama abaixo!
No meio da escuridão,
foi um sonho assustador,
momento de terrível aflição
acordei, todinho, a transpirar,
 sonolento, acendi a candeia
do quarto abri a janela
para a aragem nele entrar.
Em frente na paisagem
imaginei ver outra flor
nela uma borboleta pousar!
Lá do outro lado do monte,
de uma fonte, brotava água pura
para um lugar daquela janela distante
parti uma dia dessa flor à procura!
(Edumanes)

sexta-feira, 10 de abril de 2015

"OLHOS CASTANHOS"

(Imagem Google)
Do que julgas tu saber!
eles vêem mais coisas ainda,
por isso castanhos os quero ver
 os teus lindos olhos menina.

 São pertença da tua beldade!
 redondinhos são muito bonitos
 porque, precisam de liberdade
 não os mantenhas escondidos.

O teu corpo, paraíso do desejo!
habitantes, cada um do seu lado
de todas as cores para o teu peito
muitos lindos olhos terão olhado?

De contágio não há qualquer perigo,
para sentir as batidas do teu coração
porque sendo eu o teu melhor amigo
deixa no teu peito colocar minha mão!

 Desejo um bom fim de semana,
agasalhem-nos debaixo da farpela
 mês de Abril, continua friorenta
 aqui em Portugal, a primavera!
(Edumanes)

quinta-feira, 9 de abril de 2015

"À BEIRA DO MAR"

(Imagem Google)
Nas nuvens voava o mote!
para que não mais desapareça
quando sopra o vento forte
 seguro o chapéu na cabeça.

A caneta que procurava,
para escrever um poema
com um beijo, ela, bailava
nos lábios duma morena?

Certamente,  por amor,
estaria ela apaixonada
à beira do mar a compor
junto das rochas sentada.

Distraído eu caminhava,
na vereda não vi a pedra
li nos, lindos, olhos dela
a palavra que me faltava!
(Edumanes)

quarta-feira, 8 de abril de 2015

"BOA TARDE"

Seja no campo ou no jardim,
tem nas suas mãos uma flor
todos sejam felizes assim!
As mais pronunciadas são;
palavras, Mãe, Deus e Amor,
dentro do peito tem o coração,
nos lábios o sorriso, certamente
percorrendo o corpo a sensação
de quem nele a felicidade sente!
(Edumanes)

segunda-feira, 6 de abril de 2015

"FLOR PERFUMADA"

Se por acaso fosse pulga!
na cuequinha fazia o ninho
porque é bom enquanto dura
nos lábios um doce beijinho
concentrado na tua formosura
longe de ti. continua sozinho.

Se por acaso fosse borboleta,
punha os ovos nas tuas pétalas
chocados com o calor da beleza
no prazer das coisas mais belas.

Se por acaso fosse mosquito,
pousava nos teus lindos cabelos
com o devido respeito no ouvido
para te dizer os meus segredos.

Por seres, assim, tão bonita,
por ti se apaixonou o meu coração
se por acaso fosse uma formiga
armazenava sementes no verão.

Não sendo pulga, nem mosquito,
não sendo formiga, nem borboleta
me apaixonei pelo teu lindo sorriso
do que tudo mais vale a tua beleza!
(Edumanes)

sábado, 4 de abril de 2015

"SANTA E FELIZ PÁSCOA"

Nesta terra iluminada,
pelo sol e pela lua
seja feliz na sua caminhada
sobre um manto de verdura,
nesta terra por Deus abençoada
com muita saúde, paz e alegria
tenha uma santa e feliz Páscoa
com amor e carinho, sorria!
(Edumanes)

quinta-feira, 26 de março de 2015

"CALÇAS, BOCA DE SINO"

Nada mais me ocorria!
hoje, na caixa dos pirolitos
 me lembrei como se divertia
a juventude nos bailaricos;
vesti as calças à boca de sino, 
fui para o baile da amoreira
a dançar dei um saltinho
pisei o pezinho da moça morena
pedi desculpa, respondeu ela
menino, não valia a pena,
o teu pé, leve como uma pena
não senti a tua pisadela
lá no meio do salão
dum qualquer ciumento
de todo mal humorado
levei um grande safanão
podia ter sido evitado
todavia, não foi um tufão
 mas causou um pé de vento
tão forte que a luz se apagou
gerou tamanha a confusão
 foi assim que o baile terminou!
(Edumanes)

segunda-feira, 23 de março de 2015

"CADA UMA NO SEU CANTO"

Ouvi a primavera chorando!..
não dei atenção as rosas encarnadas
banhadas em lágrimas num pronto
resolvi pintar as paredes de branco
nas tardes de verão acaloradas.
Depois das paredes pintadas,
serei mais dedicado jardineiro
para junto delas permanecer
lá estarei a tempo inteiro
para bem as poder ver
no jardim acomodadas.
Cada uma no seu canto
com as pétalas perfumadas
para todas, elas, ficarei olhando
com os meus olhos sem remelas
gosto delas não amachucadas
sinto-me feliz junto delas
lindas rosas encarnadas!
(Edumanes)

domingo, 22 de março de 2015

"CHINELINHOS"

(Imagem Google)
Para contigo poder sanhor!
a pensar nos teus olhos sem lágrimas
todas as noites antes de me deitar
leio as tuas carinhosas palavras.

Ao romper da bela aurora,
todos os dias oiço o galo cantar
sopra o vento a qualquer hora
vem daí, vamos viajar!

Não te esqueças, porém,
ainda agora o dia começou
por isso poucas horas tem
à tua espera, aqui, estou,

Presta, muita, atenção,
calça nos pés os chinelinhos
sem eles não os coloca no chão
protege bem os teus pezinhos
sempre te levam para onde vão
não a voar como os passarinhos.

Paz e felicidade também,
incluindo o carinho e o amor
de tudo a saúde é o melhor
que a gente na vida tem!
(Edumanes)

sexta-feira, 20 de março de 2015

"SE FORES AO ALENTEJO"

(Imagem Google)
Pede um desejo!
o que mais te agradar
se fores ao Alentejo
de certeza irás volar?

 Para ver os campos em flor,
já chegou a primavera
vai, depressa, abraçar o teu amor
há tanto tempo à tua espera.

Na terra o verde trigo,
cresce de noite ao luar
não, ainda, amadurecido
antes de loiro espigar!

Não percas a esperança,
fresca no meio do matagal 
bebe água da Fonte Santa
para te proteger do mal!
(Edumanes)

quarta-feira, 18 de março de 2015

"NOS REBENTOS DA ÁRVORE"

Com as melhores coisas da vida!
para não se esfolar nenhum cotovelo
não aconteça derrapagem na corrida
até lá, também, não haja nenhum atropelo
 p'ro ano estejamos cá com muita alegria
saúde e paz na vida não estão a mais
incluindo eu, desejo um bom dia
19 de Março, para todos os pais.
Porque és filho e és pai,
sabes dar o valor o que isso é,
enquanto a árvore abana e não cai
há, na vida, esperança e fé!
Nos rebentos da árvore,
quando mais não sorrires
no dia em que partires
fica para sempre a saudade!
(Edumenes)

"MISTÉRIO"

O que está porvir,
desconhecido mistério
como não sabe sorrir
diz, ele, que é sério.

Quem foi que já viu,
alguém sério naquele lugar
foi por isso que mentiu
para lá poder chegar.
  
Continua a acreditar,
que é de todos o melhor
de tanto excrementar
por onde passa deixa fedor.

Não vale a pena referir,
de que espécie é o animal
não tem penas para se cobrir
 nasceu e habita em Portugal.

Por ser, tão, mal amado,
cujo o jardineiro é roedor
 no jardim à beira mar plantado 
não, não é nenhuma flor!
(Edumanes)

segunda-feira, 16 de março de 2015

"COISAS D'ALENTEJANO"

 Pela linha a apitar!
vai o combóio canseira
 quando é que irá chegar
 à estação da Funcheira?

Quando a Cuba chegou,
coitado ia todo a transpirar
 tem orgulho em ser cubense
 para ele não se constipar
aquele povo humildemente,
com cobertores o tapou?

Não foi em Cuba, país,
foi em Cuba, no Alentejo
ao embater numa perdiz
quase ficou paraplégico?

Ao passar o Rio Guadiana,
a seguir, parou num apiadeiro
nele entrou uma alentejana
só lá viu um passageiro!

passou sem ficar atolado.
não era conduzido por aselha
porque também não ia atravessado
nos carris, só matou uma ovelha!
(Edumanes)

sexta-feira, 13 de março de 2015

"AMENDOEIRAS EM FLOR"

(Imagem Google)
Bom fim de semana!
com as amendoeiras em flor
faz no verão intenso calor
 na planície aletejana!
(Imagem Google)
Sem albarda, para onde!
vai, sem montada esse burrico
quando o chamam não responde
 está mijando para fora do penico.
Não! não é o cumpridor cidadão
é sim o não cumpridor político
 criador das leis da confusão?

  Precisando de ar fresco,
  arreganha a dentuça o alarve
   só obedece, preso no cabresto
    arre burro, que se faz tarde.

Não há tempo para descansar,
está na hora de seguir para o Algarve
burro, ao sol não tem direito a reclamar
 muito menos à sombra duma árvore.

Ao passavar no Alentejo,
o calor faz accionar a alarme
raio do burro não pára quedo
no caminho para o Algarve.

O magano comeu o poejo,
deu dois coices na albarda
dançou ao toque do realejo
noite e dia zurra que se farta.

Dá coices no maioral,
nada disso causa admiração
 qualquer um em Portugal
 pode governar a Nação.

 Alomba com a gente,
 burro, não é gente não
 por não ser inteligente
 está em vias de extinção!
(Edumanes)

quinta-feira, 12 de março de 2015

"DEMASIADO ALARIRO!

(Imagem Google)
Na falta de imaginação!
a pensar na morte da bezerra
queria a mamona e o mamão
mamarem na mesma teta.

Lá para os lados da Fuzeta,
não muito longe da Serra do Caldeirão
 em Portugal há tanta coisa malfeita
 quem tudo paga é bom cidadão.

Fazem demasiado alarido,
num copo d'água tempestade
como dantes, já não há tanto trigo
 na política nunca houve lealdade.

O que mais se vêem são disparates,
em todo o país estão bem enraizados
mais aumentaram as desigualdades
pelos politicos somos maltratados!
(Edumanes)

terça-feira, 10 de março de 2015

"ENCOSTADO AO CAJADO"

(Imagem Google)
 Para a ceia uma açorda!
côdea dura de casqueiro
para comer ao meio dia
levava o farnel no talego
dos meninos da senhora
enquanto cuidava a Maria
no prado junto à ribeira
o Manel vigiava o gado
até depois do sol posto
encostado ao cajado
porque, o fazia por gosto
 por isso não reclamava
 tanta era a felicidade
todo o dia, alegre, cantava,
da vida não tinha canseira
porque vivia à sua vontade
não era nenhuma brincadeira
algo tinha de responsabilidade
apaixonados o Manel e a Maria
desse tempo resta a saudade!
(Edumanes)

sábado, 7 de março de 2015

"O PARDAL"

Um pardal caiu na armadilha!
muitos outros continuam a voar
o Melro precisa de mais companhia
lá onde está, na gaiola a chilrear.
Para bem se viver em paz
não se firmar na teimosia
que a justiça seja capaz
de pôr fim a copofonia,
 deixar de ser branda
 os culpados não ilibar
quem descalço anda
pode os pés magoar.
Não há duas sem três,
estão sendo desmascarados
quem se presa de ser bom português
tem os seus impostos regularizados
como cumpridor, respeito merece,
trabalham uns para outros sustentar
quem tem boa memória não se esquece
em devido tempo os imposto pagar.
De ser o bom aluno tanto se gaba
com os pés na lama continua atolado
porque tudo o que começa acaba
seria melhor se ficasse calado.
Parece ter mais pinta de ditador
não é de certeza cidadão exemplar
quem à Segurança Social é devedor
não tem direito reforma reclamar!
(Edumanes)

quinta-feira, 5 de março de 2015

"BORBOLETAS"

A quem a não tinha!
devolveu a liberdade
  para a cura a mesinha
está na felicidade.
Miavam os gatos no gatil,
à sombra da azinheira
refrescava a água no cantil
 cacarejavam as galinhas na capoeira
  noite e dia ladravam os cães no canil 
cantavam os galos no poleiro
 o vaidoso pavão abriu o leque,
quando viu o peru faleiro
 corriam os galgos atrás da lebre
por entre o trigo e o centeio
 do que uma pena mais leve
com esperança e fé no futuro
descalço brincava o muleque,
no céu brilhavam as estrelas
as aves voavam em liberdade
nas flores pousavam borboletas
 libertas dos olhos caiam no chão
lágrimas de tristeza e de saudade
as mulheres apaixonadas no coração
transportam o amor e a felicidade!
(Edumanes)