segunda-feira, 30 de maio de 2016

"SOBRE O RIO TEJO"

Estou aqui pensando,
Deus te livre da desgraça
tão longe me vais ficando
Alentejo da minh'alma!

Alentejo terra queimada,
o fogo da maldade te queimou
não foi o calor do sol ardente.
Alentejo terra amada
Alentejo terra de boa gente.

O teu povo sempre te amou,
daqui não te vejo Alentejo,
vejo a ponte sobre o Rio Tejo,
por onde passo quando lá vou!

Será um privilégio,
da janela do meu quarto,
vejo a ponte Vasco da Gama,
sobre o Rio Tejo,
é a passagem para a outra banda
bebo água por um cocharro
quando vou ao Alentejo.

 Se fosse esse o remédio,
para bem viver, sem aí nem ui
faz de canta que fui, mas não fui
hoje, passear ao Alentejo!
(Edumanes)

"O TEU CORAÇÃO, UMA FLOR"

O teu peito é um jardim,
o teu coração,  uma flor
não deixa nunca ter fim
entre nós, o nosso amor.

Os teus lábios duas amoras,
 que, adoçam os nossos beijos
vê lá se muito não de demoras
em satisfazer os nossos desejos.

Os teus seios, como hei-de dizer,
são dois repuxos brotando água pura
os teus lindos olhos da cor do amanhecer
o teu umbigo, uma fonte de ternura!
(Edumanes)

domingo, 29 de maio de 2016

"BOM DIA DE DOMINGO"

Para tudo é preciso habilidade. Aqui na localidade onde moro, há um espaço público, pertença da Câmara Municipal, conhecido por "Quintinha", para onde se pode ir caminhar e correr. Mas, há lá muitos mosquitos, ou "melgas", como também lhes chamam. Ferram-me na lombeira, dá comichão comô caraças. Resolvi contactar algumas agências especializadas na desinfestação, todos elas foram unânimes em me indicarem o cidadão da fisga, por antes ele se ter queixado de que o dinheiro das suas reformas mal chegava para as despesas.
Contactei o referido cidadão, para saber se estava disponível, com a sua fisga, para correr com os mosquitos, de lá, à pedrada! Chegamos a acordo quanto à remuneração a receber.
Todavia, ao fim de um dia à experiência, verificou-se de que o citado cidadão, não tinha habilidade nem formação para o desempenho das funções, para as quais havia sido nomeado, motivo pelo qual dispensei os seus serviço!  Estou pensando contratar outro ex-governante, agora na oposição, o qual eu tenho a certeza de que resolve o problema! Aplica-lhes severas medidas de austeridade, acabam por morrer todos à fome!

sábado, 28 de maio de 2016

"AÇORDA DE BACALHAU"

BOM APETITE, BOM FIM DE SEMANA, 
EM PAZ, COM SAÚDE E MUITA ALEGRIA..

Há no Alentejo boa pinga,
há ninhos de andorinhas nos beirais
 há lindas moças morenas na vindima
  há muitas outras coisas mais!

Há açorda de bacalhau,
há caracoletas e caracóis
há gravilha, seixo e calhau
há rolas, melros e rouxinóis.

Há azinheiras e olivais,
há calhandras e estorninhos
há picanços, piscos e pardais
há muitos outros passarinhos.

Há lebres e perdizes,
há corvos e peneireiros
há cotovias e codornizes
 há cortiça nos sobreiros.

Há acúdes e charcos,
há ribeiras e barrancos
há fontes, rios e regatos
há sinceros alentejanos.

Há tojos e estevas,
há traviscos e ervilhacas
há urzelas e carquejas
há cabritas e cabras!

Há cegonhas e arvéolas,
há esparrelas e laços
há herdades e quarelas
há guizos e chocalhos.

Há mulas e éguas,
há coisas colaterais
há trevo e beldroegas
há belezas naturais!
(Edumanes)

sexta-feira, 27 de maio de 2016

"QUEM MAIS MAMA, POR MAIS CHORA"

A vida é,  bastante, ordeira,
o desordeiro é que a escancalha
passa os dias na "mangonheira"
 para não mexer uma palha.

Dizem que o povo alentejano,
não gosta, nada, de vergar a mola
tenho orgulho a esse povo pertencer
em dias de intenso calor lá no campo
no verão, quando o sol mais aquecer
à sombra da azinheira dorme a folga!

Quem tem a dispensa recheada,
não se preocupa com o sustento
tem lugar, reservado, no parlamento
quem por tudo, e por nada ralha!

Ralha o deputado e a deputada,
cada um puxa a brasa à sua sardinha
passam os dias sem fazerem nada
viver em democracia rica "vidinha".

Mas, nem eles nem elas, são culpados disso,
quem os lá colocou, é que não acertou na escolha
neste país, os ricos é que comem o melhor petisco
  os pobres sem azeite se quiserem comam açorda.

Para os antes do agora,
há uma enorme diferença
quem mais mama, por mais chora
porque o povo tem paciência.

Quem fala só por falar,
ou para não estar calado 
passa a vida a reclamar
neste pais endividado!

Não duvido de quem o endividou,
venha a ser o herói, mais, proclamado
quem foi o bandalho que o abalroou
como cidadão, devo ser informado.

 Quem neste país, não rouba,
  vive, apenas com o que tem
  só do que lhe pertence goza
  disso seja exemplo, Belém!
(Edumanes)

quinta-feira, 26 de maio de 2016

"IMAGINANDO"

A saudade e a lembrança,
o tempo passa leva a juventude
deixa ficar a duvidosa esperança
 em algures por aí com o ciúme!

Navegava um barco à vela,
nas ondas do mar alteroso
viajava nele uma garota bela
no camarote do amor louco!

Com o vento pela proa,
para porto seguro rumando
menos tempo dura coisa boa
como estou imaginando!

Seria tanta a felicidade,
nessa  sua viagem de lazer
no cabide pendurou o saiote
acariciando o seu belo corpo
para se libertar da virgindade
 deitada na cama em pelote
soltava gemidos de prazer!
(Edumanes)

terça-feira, 24 de maio de 2016

"IMAGEM DO REFEITÓRIO CAMPAL"

Voltando atrás no tempo,
para o Rio Lunho recordar
junto dele bem me lembro
cumprindo o serviço militar!

Os generais não corriam perigo,
a guerra era uma mina atulhada em ouro
estavam bem protegidos lá no seu abrigo
 as comissões em África para eles era gozo.

O Rio Lunho foi considerado,
mais tarde, Estado de Minas Gerais
 nos gabinetes faziam a guerra os generais
 para os soldados a combaterem no mato.

Até tenho saudades desse tempo,
mas, não da guerra, porque matava
da juventude que foi levada pelo vento
nunca mais por mim foi encontrada!
(Edumanes)

domingo, 22 de maio de 2016

"NO DIA DO ABRAÇO"

Em silêncio ouvindo,
com abraços e beijinhos
o trinar dos passarinhos
como seria bom imagino!

Na terra verdes plantas florindo,
exalando perfume em seu redor
maravilhosa seria a vida sorrindo
sem guerras, sem ódios, com amor!

No campo verde campo, estava eu a imaginar,
sentado no tronco duma árvore tombada no chão
olhando para a água, serena, correndo no rio para o mar
como o sol no céu azul, brilhando, isento de poluição!
(Edumanes)

sábado, 21 de maio de 2016

"PÃO DE FARINHA DE TRIGO""

Hoje, não acordei triste!
Mas, acordei revoltado
este país está endividado
porque a roubalheira existe.

Para bem ser governada esta Nação,
são necessários os seguintes requisitos;
é preciso que a justiça, na justiça funcione
para pôr, de imediato, cobro à corrupção.
Começando pelos políticos.
Na justiça social proceda-se à justa distribuição
para que ninguém com fome reclame
tem de ser bem distribuído o pão!
(Edumanes)

sexta-feira, 20 de maio de 2016

"AI! DE NÓS O QUE SERIA"

 No fim do verão ressequida,
quando a terra tem mais sede,
sobre a terra vegetação não haveria,
se a chuva mais não aparecesse,
mas, quando chega a primavera
verdes campos, verde vida!
De manhã o sol nasce,
indispensável fonte de calor
para dar continuidade à vida,
sem felicidade e sem amor
ai! de nós o que seria...
Se o sol fosse e não voltasse?
(Edumanes)