sábado, 25 de fevereiro de 2017

"NA BACIA"

Da enxerga me levantava,
ia lavavar a cara na bacia
para o trabalho abalava
cantando com alegria!

Saúde ausenta a dor,
no campo vida sadia
à chuva, ao frio e ao calor
trabalhando todo o dia.

Como os soldados na guerra,
homens no campo sem abrigo 
com amor se trabalhava a terra
para fazer pão, nos dava o trigo!
(Edumanes)

5 comentários:

  1. Estás a fazer uma viagem de regresso ao passado?
    Sabemos de onde vimos, só não sabemos para onde vamos!
    Bom domingo de Carnaval!

    ResponderEliminar
  2. Gosto deste poema. Saudosista, mas bonito.
    Um abraço e bom fim de semana carnavalesco

    ResponderEliminar
  3. Hahaha! Onde é que eu já vi isto? Esta relíquia dos anos 40, fazia parte do dia-a-dia nas aldeias de Portugal, guardo uma no meu museu de velharias! Até eu me sinto a fazer parte desse museu.
    Novinho em folha, vai este abraço! Bom Carnaval.

    ResponderEliminar
  4. ... Quantas vezes semeamos algo que depois surpreendem com o resultado!
    Tal como seu poema, semeou versos!...

    Beijos =)

    ResponderEliminar